h1

Eu e minha bola

19 de dezembro de 2008

Bola

Reencontrei minha bolinha de tênis. Aquela, amarela por fora, ultra-colorida por dentro. Um milhão de possibilidades, diversas formas de transformar os segundos de monotonia em um turbilhão de emoções avulsas.

A mente infantil é, sem dúvida, uma coisa relativamente simples. Entretanto, a de um menino inocente é ainda mais fácil de interagir. Dê-lhe uma bola, seja o tipo ou tamanho que for, e descubra o quão divertido tornará sua tarde (a do rapaz, não sua).
Quando crianças, a emoção de uma bolinha é maior que qualquer outra. Mais até que os bonecos de Comandos em Ação ou o Mega-Drive III com Sonic.

Você a joga na parede e pega. Joga na parede e pega. Então joga na parede… E pega.
Até que fica chato e os lançamentos passam a ser com força máxima. E pega. Joga e pega. Joga e isola. Quebra alguma coisa, enfurece sua mãe. Pronto, bolinha confiscada.
“Pára de jogar essa coisa na parede!” – Quem nunca ouviu seu parente mais velho berrar?

Mães não entendem, elas nunca entendem. Não compreendem o valor que há em você soltar e tornar a recuperar aquela extensão da alma em formato esférico. É como uma droga, vicia, o faz delirar, o faz ser, exatamente, criança.

Bate com a cabeça, tenta fazer embaixadinha, finge que as pernas da cadeira são um gol, joga o mais alto que pode e, ao recuperar, grita: “Sai que é tua, Taffareeeeeeel!”. Ah… Quantas tardes e noites cheias de vida, preenchidas pelo divertimento máximo dela, sempre ela, a bola.
De papel, de meia, de tênis, de gude, de massa de pão. Não importa, para tudo há uma criação. E sem ela, o garoto jamais ficará exatamente feliz. Como um lampião.
Que é? Tava rimando.

Os anos se passaram. Reencontrei minha bolinha. Ali, jogada entre as palavras cruzadas e a antiga cestinha de basquete. Desta vez em minha própria casa, sem nada nem ninguém para fazer com que os momentos de satisfação e prazer infantil terminem por um esporro.

A primeira jogada. PAH! Peguei de volta. Praticamente um orgasmo de memórias. Daí vieram a segunda, terceira, quarta. Incrível! Meus reflexos continuam apurados.

Ou assim achei.

Conclusão final: Nunca tentem, aos vinte anos de idade, jogar uma bola de tênis com força na parede e tentar pegá-la de olhos fechados.
Suas outras bolas agradecem.

Anúncios

38 comentários

  1. e quando se tem um pudlle agil éé melhor ainda.. pq quando você erra a pegadoa o bicho fica maravilhado pega a bola em dois segundos e a devolve…

    gol a gol no corredor já foi uma das minhas brincadeiras prediletas.. otimas em dias de chuva


  2. gol a gol no corredor já foi uma das minhas brincadeiras prediletas.. otimas em dias de chuva [2]
    nossa, isso marcou a minha infancia, tempos em que eu era feliz e nem sabia =/ . uehoiauehiauheiue


  3. eu tinha uma dessas ,só que era com carniça de boi aquela bola , jogava lá na fazendo , lá no milharal onde eu morava , la no açoite , cortava cana todo dia


  4. ouch!


  5. Pera aí!

    “Sai que é tua Taffarel” ???

    Como assim ??

    Sempre pensei que fosse “VAI que é tua Taffarel”

    E agora ?


  6. Cara….seu blog é absurdamente bom, quero um dia escrever assim, parabéns, esse post me fez voltar no tempo….” Saaaai que é suuuua Taffarel..”….KKKKKK


  7. Quando criança eu gostava de jogar a bola na parede e dar aquele mergulho na cama pra defendê-la. Como um goleiro dando uma “ponte”, aquele vôo maravilhoso, num maracanã lotado. Jogava na parede e já pulava gritando “CAAAAAAAAAAAAAAARLOS GERMANOOOOOO”. Bons tempos!


  8. ASEASEHIOASHEJOAHSEAS muito foda
    me lembro até hoje que voltava pra casa com pelo menos a cabeça de um dedo do pé >lascada< *-*


  9. Quando criança eu tinha um pitbull…

    Ainda preciso comentar porque não podia ter bolas, bolinhas e/ou bolotas ?


  10. Tem gente que voltou à infância. hhahauh
    o mais engraçado é que todo mundo lembrou da infância. Acho que a nossa geração foi a ultima que realmente brincava. Tem coisas que ficarão pra sempre na memória, a bola, o patins, a bicicleta e alguns outros brinquedos desconhecidos pras crianças de hj.
    Ééééé, nessas horas a gente vê que tá ficando velho.

    Bju
    Continue assim, você gosta de escrever e a gente gosta mais ainda de ler o que você escreve.


  11. “Conclusão final: Nunca tentem, aos vinte anos de idade, jogar uma bola de tênis com força na parede e tentar pegá-la de olhos fechados.
    Suas outras bolas agradecem.“

    kkkkkkkkkkkkkkk
    tb me diverti mto com a minha bola de tenis! bons tempos q nao voltam mais!


  12. […] público Dica: Acabando com o tema de natal do seu Orkut Imagem: Cuidado com o créu Texto: Um homem e sua bola Vídeo: Raios! Como isso funciona? Dica: DVD da série […]


  13. Como sempre, um ótimo texto…
    Em breve estarei aí!! Uhú!!
    Beijos


  14. pior é quando a bolinha acerta a gaiola dos passarinhos do papai …. ai o tempo fecha
    saudhasudhasda

    Seu blog é muito bom cara …muito bom mesmo
    queria q o meu fosse tao bom quanto 😛
    kkkk


  15. ” Você a joga na parede e pega. Joga na parede e pega. Então joga na parede… E pega.
    Até que fica chato e os lançamentos passam a ser com força máxima. E pega. Joga e pega. Joga e isola. Quebra alguma coisa, enfurece sua mãe. Pronto, bolinha confiscada. ”

    CONCERTEZA (:


  16. Cara vc escreve bons textos….

    “Sai que é tua Tafarelllll….” Viajei no tempo, tbem fazia a mesma coisa! kkk
    Parabens pelo Blog!
    http://www.ehzuera.com/blog


  17. “Conclusão final: Nunca tentem, aos vinte anos de idade, jogar uma bola de tênis com força na parede e tentar pegá-la de olhos fechados.
    Suas outras bolas agradecem.“

    Ou então, só faça isso se você não for homem, portanto não tem outras bolas que poderão correr perigo u.u

    Esse post me fez lembrar de quando eu passei uma tarde inteira jogando frescobol com a parede… Muito bom 😉


  18. é tão bom qndo encontramos essas coisas antigas
    as memorias perdidas em algum lugar sempre aparecem =)
    era sempre um desafio devolver a bola para a parede e impedir o cachorro de “comer” a bola huaahauhauahauah XD

    o mais engraçado é que todo mundo lembrou da infância. Acho que a nossa geração foi a ultima que realmente brincava[2].


  19. “Sai que é tua, Taffareeeeeeel!”.

    eu ri alto !!! 😀


  20. texto muito bom.. Fe….
    a bola realmente exerce um fascínio sobre as crianças… tanto meninos quanto meninas…
    bom mesmo é que sendo menina não preciso me preocupar com a possibilidade de a bola se chocar com minhas “bolinhas”… mas chato mesmo foi (é) não ter irmão para fazer com que ela se chocasse com as dele… rsrsrsrs


  21. Nostalgia total 😀 eu moro sozinho e sei o que é isso. Na verdade perdi a conta de quantas vezes fui no youtube e digitei: “Anos 80 e 90”. Porra, juro que dá vontade de chorar de saudade ;D cada coisa boa que passamos e que hoje em dia é FODA de lembrar. Crescemos, tomamos rumos, saímos de casa, tentamos adquirir responsabilidades, e claro, a primeira foda de quando se mora sozinho é inesquecível IEHAOIHEOIHSOIASA ;D a única merda é botar aquele lençol fedendo a porra pra lavar porque do resto é maravilhoso iahoas ;D Você que mora sozinho sabe… compra aquela pizza gigante de 40 reais e dura 5 dias HAHA. Hoje com 22 anos eu sei do quanto eu sinto falta de tudo que passei e não dei o devido valor. Aproveito MUITO, mas poderia ter aproveitado MAIS… infelizmente agora só resta lembrança boa pra contar pros filhos, netos e se divertir contando as tolices pros amigos.

    Mew, Topo Gigio 4ever! OIHEOIAHEOIHSI 😀 Abraços.


  22. Uma pena que as crianças de hoje em dia estao cada vez menos brincando nas ruas e ficam somente nos jogos eletronicos.


  23. sua mão é bonita =)


  24. Nada como um final singelo para uma história de alto teor culturístico! :D~~


  25. Eu concordo com o Thiagoo seu Blog é absurdamente Bom! Sempre qUE tenho tempoo leio todos os texto e sempre me econtro na maioriaa deless.. Adoro seu Blog.. PARABÉNSS


  26. eu gosto do seu blog meu caro rapaz, ha um tempo já, e fui acompanhando alem da melhoria do blog a melhoria da sua maneira de escrever mas eu creio que de uns tempos para cá, não sei , as atualizações diminuem , os textos, apenas com coisas cotidianas, nada que eu olhe e diga , puta merda! esse cara é bom, Eu sei que todos gostam do seu blog, assim como eu gosto como eu já disse! Mas apenas lhe disse o que penso ao ler os seus textos.


  27. “Sua mão é bonita” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    essa foi ótima
    srsrsrsrsr
    Cara teu blog é mto bom
    Parabens!!!!


  28. Confessa!
    Escreveu sobre a bolinha mais no fundo sua intenção era mostrar suas belas mãos, não é mesmo??

    hsaushaushaushaushau

    Como cresci no interiorrrrr não jogava a bolinha na parede, jogava “Betes” na rua até 10 da noite!
    Essas bolinhas eram as melhores! Era mais fácil acha-las no mato!
    shaushashau

    bons tempos…


  29. Eu acho que isso é muito café aou seu dia-a-dia.
    Quase um House.


  30. É, quase um House! 😀


  31. o que uma bola não faz com uma pessoa, pra te deixar feliz basta uma bola cara parababéns vocÊ é um exemplo de humildade sem dúvida bjosxxxxxxxxx feliz natalllllllllllll papai noel vai deixar uma bolinha SAI que é tua TAFARELLLLLLLLLLLLLLLLLLL


  32. Mega-Drive III com Sonic.

    nostalgia…


  33. […] Texto: Eu e minha bola […]


  34. O mais legal é quando você joga na parede com um ângulo menor só pra você pular/correr e agarrar!
    Me divirto horrores com bolinhas também ! *-*


  35. mto bom seu blog, cara [n+1]

    eu TENHO um MASTERSYSTEM III com SONIC.. não mastersistem3 daqueles novos, o véio mesmo..

    às veses eu pego pra jogar alex kidd in miracle world.. meu irmão q sabe fechar o sonic [the hadgenehog [quase isso hauhauhauahuah]


  36. AAAAAAAAAAaaaaaaiiiiiii…….. Eu estava todo contente imaginando… e… bem, vc sabe…


  37. maravilhoso


  38. Você soltava pipa dentro do apartamento? uhauhauh
    Que brincadeira mais solitária, jogar a bola na parede da sala. Deve ter comovido muito a antiga criançada que não podia sair pra rua brincar. Hoje, não saem porque não querem..
    No mais, seu blog é FODA!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: