h1

Análise sobre o machismo

10 de maio de 2009

machismo

Não foram poucas as mulheres que sentiram-se levemente ofendidas com o último post sobre as putas, aqui no Controle Remoto. Aparentemente a análise dos fatos reais ofende e dizer que uma mulher que não satisfaz seu homem na cama corre sérios riscos de chifres, parece soar como: “atenção, homens são Deuses intocáveis, mulheres são fracas e submissas”.

Percebam que não remeto-me a defender a atitude masculina de frieza e leve crueldade, muito pelo contrário, mas afirmar tal fato é o mesmo que dizer: “negros têm menos chances no mercado de trabalho, além de não receberem tanto”. Concordo? Não. Acontece? Sim. Há exceções? Claro.

Este tipo de comportamento já é característico de toda classe menos favorecida na história das relações sociais. Alguns gays, por exemplo, foram de encontro ao texto que escrevi sobre a intolerância advinda da própria homossexualidade. Sinal claro de que, quando o desfavorecido é posto contra a parede com fatos e constatações, começa logo a dar coices e tenta negá-los a qualquer custo. Um escudo inconsciente gerado pela revolta de sofrer preconceito.

Tal fato, todavia, me fez pensar: será que o machismo de fato existe ou é um comportamento natural humano?

Sim, o machismo existe. Homens sem pleno desenvolvimento intelectual que colocam-se acima do patamar feminino e julgam mulheres como seres submissos e inferiores em pleno século XXI. Entretanto, vale a pena ressaltar que o machismo é um comportamento herdado das origens da civilização humana, do período de formação da sociedade e, espantem-se: é natural do ser humano. O conceito atual, entretanto, é resultante de um atraso comportamental de quem ainda não conseguiu observar as alterações nos costumes. Um desconto vê-se necessário: não estamos tão longe assim da época em que a mulher era inferior. Aliás, em muitas regiões elas ainda assim o são consideradas.

Estamos em fase de transição, ainda somos história. Os comportamentos estão mudando e tudo isso gera uma gigantesca explosão de revoltas e contradições. A queima dos sutiãs foi um marco épico que comprova o que digo. Aliás, episódio que aconteceu há menos de 50 anos.

machismo2

Agora, por que o definido “machismo” é um comportamento natural humano?

Dando uma pincelada histórica, voltemos ao início da socialização, quando os indivíduos começaram a se dividir em núcleos familiares. Era simples, pessoas nascendo, humanos se relacionando e, consequentemente, começando a se organizar. Tal organização era feita através de famílias, que permaneciam juntas e montavam sua mini-sociedade.

O ser humano nesta época possuía duas necessidades básicas: Sobreviver e procriar. O homem, como característica do macho, sempre foi aquele com maior desenvolvimento dos músculos, maior capacidade de reflexo e de agir com impulsividade, violência e força. Caçadores, cuja função delimitava-se à sobrevivência. A mulher, todavia, era responsável pela procriação.

Dividiram-se então em dois tipos de sociedade: a matriarcal, onde a mulher era de maior importância que o homem devido a abundância de recursos como comida e água da região (logo, o homem não tinha tanto o que fazer e ficava em segundo plano) e a patriarcal, onde o homem possuía uma importância muito superior por essa sociedade viver em locais desérticos e com pouco acesso a meios de sobrevivência.

machismo3

Pois bem, mulheres, rasgem-se de ódio, as sociedades patriarcais tornaram-se o berço da nossa civilização, pois desenvolveram tecnologia para lidar com a escassez e ampliaram seus horizontes, principalmente pelo início das guerras. As matriarcais, todavia, ficaram esquecidas, em suma maioria na África.

Ainda para complementar, depois de um tempo criou-se a regra da monogamia (fidelidade – só poder ter um único parceiro), mas tal regra só era aplicada às mulheres. Por que? Simples, naquela época, sem o DNA, como era possível definir o pai de uma criança e assim traçar os princípios da herança? Somente fazendo a mulher ter um único parceiro, pois desta forma o pai estaria sempre nítido. O homem, por sua vez, até para poder abastecer a população com mais bebês, era absolutamente livre para copular com quantas mulheres pudesse.

machismo1

Logo, em resumo, através do comportamento NATURAL humano do início das civilizações, traçamos muitos dos comportamentos que hoje em dia são tratados como repugnantes e machistas, mas que durante séculos eram vistos como absolutamente necessários para a existência humana:

– Homem mais importante que a mulher;
– Função da mulher relacionada ao sexo e à submissão;
– Homens responsáveis pelo trabalho, caça e sobrevivência da família;
– Mulher sempre fiel, homem sempre infiel;

A partir daí, a fabilidade humana agiu e os absurdos começaram a acontecer. Todos proveninentes de um comportamento natural.

No final das contas, apenas algumas verdades: o machismo nasceu por necessidade do ser humano e, agora, as mudanças de comportamento começam a se atenuar. Ficaremos marcados na história como um período de transição. Pelo menos sorriam, mulheres, seu sofrimento ficará marcado para sempre, assim como sua luta.

Agora, por favor, paremos de agredir fatos.

Anúncios

45 comentários

  1. Não concordo com algumas coisas do texto, tá um pouco tarde e não pude analisar com o cuidado que o assunto necessita.

    Antes de mais nada gosto dos seus textos, mas com algumas ressalvas.

    Existem sérios debates quanto a origem da família, mas realmente a utilizada no texto é a que apresenta mais concordância entre os teóricos (ao menos os que estudei), mas com algumas mudanças.

    Não concordo com vc quando afirma que foi um comportamento natural, pois ao menos para mim, o comportamento (da diferenciação) nas sociedades primitivas foi social, pq quando se assume o título de natural se remete a algo inato (geneticamente definido). Mesmo sendo claras as diferencias corporais e as limitações por conta da gravidez a “natureza” (ao meu ver) acaba aí, sendo o comportamento definido pelo meio, influenciando aí também o comportamento humano, por esse motivo não acho que a nomenclatura natural é acertada.

    Estou com sono, e talvez não tenha passado a ideia como queria. Mais tarde se lembrar venho discuti com pouco mais de método.

    P.S.: Quando tratar de temas tão polêmicos e com alto grau de cientificidade seria uma boa colocar as fontes que fundamenta o texto para que os leitores possam se aprofundar mais no assunto ou seguir sua linha de estudo.

    Abraço e até mais

    ——————————————————–

    Vamos às definições oficiais da palavra NATURAL? Fiz questão de desmarcar as que não utilizei no texto:

    1. Da natureza ou a ela relativo.
    2. Produzido pela Natureza.
    3. Oriundo, originário.
    4. Que não tem artifício, composição ou mistura.
    5. Não artificial.
    6. Não postiço; próprio.
    7. Simples, singelo; sem doblez nem impostura.
    8. Lógico; regular.
    9. Espontâneo.
    10. Provável.
    11. Adquirido por nascimento.
    12. Conforme à natureza (de ações).
    13. Patrício, conterrâneo.
    14. Indígena.
    15. O que é simples e conforme à natureza.
    16. Carácter, índole.
    17. Tal e qual é ou está.


  2. Não sei porque tanta revolta em relação a essa constatação que mulheres que satisfazem seus parceiros tem menos chance de serem traídas. É até óbvio.
    Uma pesquisa descobriu que as mulheres que praticam sexo anal são mais fiéis.
    http://fazendavirtual.wordpress.com/2009/04/30/mulheres-que-praticam-sexo-anal-sao-mais-fieis/#comments

    Isso serve como bom argumento para esse destemperos…


  3. Como podemos ler e observar os tempos mudaram, mas muitas coisas permanecem na mesma, porém se depois de séculos, décadas e anos nada mudou, porque haveria de mudar agora? Esse “machismo” é algo natural que acontece meio que por instinto e muitas mulheres aceitam, porém algumas não. Isso depende do pensamento e atitude de cada um… Há mulheres que são submissas (até de mais) como há mulheres de pulso firme que dizem: “Aqui não!”. Isso, creio eu, que seja da personalidade de cada um, pois no mundo de hoje “é o que é quem quer”.

    Abração
    =]


  4. Parece chato falar o tempo todo disso, mas o machismo como hj se apresenta é culpa de distorções cristãs, não do Cristianismo em si que pune quem “cobiçar a mulher do próximo”, mas das distorções que disso se faz. Claro que não podemos esquecer os primórdios, na época em que a família era regida pelo homem, mas haviam as religiões, chamadas pelos cristãos de pagãs, em que a uma deusa era cultuada. Para ver o primeiro lado da história é só ler “A Cidade Antiga” de Fustel de Coulanges, e para a parte da deusa basta ler “As Brumas de Avalon”, ou qualquer livro Wicca, mas As Brumas é um relato quase que fiel dos rituais das senhoras de Avalon, sobre religões pagãs e cultos dos Deuses antigos, que colocavam homens e mulheres em posição igual, dá pra ver algo no texto do polemico Varg Vikernes (vocal do Burzum).
    O importante (e triste) mesmo é que o homem de hoje se julga superior pela simples possibilidade que ele tem de ganhar mais e influenciar mais nas decisões humanas. Basta ver a porcentagem dos líderes mundiais. A mulher ainda luta pelo reconhecimento intelectual. Agora, não podemos mesmo é deixar que músicas, leituras e outras mídias façam desmerecer a mulher como um simples objeto que pode conseguir tudo com a parte do corpo do pescoço para baixo, fazendo-as esquecer que elas podem conseguir muito mais se usar o que em dentro da cabeça.


  5. Sexo é repugnante….
    A história através dos tempos, se analisarmos hoje, nos deixou grandes marcos. E agora temos que ficar explicando tudo o tempo todo a cada comentário que fazemos. Meu pai é machista, mas admira mulheres que hoje tem seu próprio trabalho, nao precisam de algum homem pra bancar elas. Ele ate me incentiva a ser independente. Whatever. Ótimo post. e o anterior tambem, mas nao vem ao caso, nao me encaixo em nada la, nao sou puta e nao tenho marido. 😛


  6. A obviedade de um fato não significa que ele deve ser aceito, e não debatido. A humanidade não atingiu a perfeição, está longe disso, e o debate é necessário para um constante aperfeiçoamento. Aceitar os fatos e não contestá-los é se estagnar na linha evolutiva.

    ———————————————————–

    Se você vasculhar o blog, o que mais vais encontrar são contestações 🙂


  7. Olá Felipe.

    Eis um grande problema quando se propõe a debater assuntos que são polêmicos. O de achares que conténs a verdade, ou porque lê muito ou por qualquer outro motivo egocêntrico. Mas o que passas como “fatos” ou “é verdade” não passam de achismos. Você acha que “mulheres que não satisfazem os maridos são traídas”, isso é um achismo que a tua idade e a tua experiência como casado deixam muito a desejar NESSA opinião sobre comportamento social/sexual ou isso ou tens alguma pesquisa séria a ser citada no seu post que foi suprimida.

    Veja bem, não é problema meu se achas que a vida ou o comportamento das pessoas fluem do jeito que achas que fluem mas me incomoda ver que tens uma legião de seguidores que são, em sua grande maioria, de inteligência mediana para pior [para não dizer débeis] que acatam sugestões e opiniões como se estivessem ganhando um pastel e o comem sem nem saber de onde veio, como foi feito, se irá causar diarréia e ainda costumam dividir esse pastel com todos que puderem.

    Tens uma minoria de leitores do teu blog [esses que devem fazer valer a pena ser lido], que geralmente discutem ou tentam rebater os pontos que são falhos em tuas teorias em troca recebem uma intransigência ou inflexibilidade da tua parte. Não é isso que passas em teu perfil quando escreves: “uma metamorfose de idéias, opiniões e interpretações”. Tudo bem, como tu mesmo já dissestes, aqui tu és Deus. Mas só queria dizer que pessoas como nós, que temos a sorte de serem bem informados e nos esforçamos em deixar o limbo da ignorância sabemos que encontraremos muito mais dúvidas do que respostas.

    Quanto ao post anterior e esse, deixo minha contribuição: se afirmas que “mulheres que não satisfazem os maridos são traídas”, consequentemente por isso “existem putas” e logo em seguida outro post sobre a “análise do machismo” que remete aos primórdios da sociedade, então, tendo como mote o princípio da vida em sociedade não é mais “provável” que o INSTINTO seja o responsável pela resistência do homem a monogamia? E, justamente por isso, a existência de prostitutas em todo o curso de nossa história?

    Abraços

    —————————————————————–

    Companheiro, em momento algum eu associei a EXISTÊNCIA de putas com o fato dos maridos terem tendência a trair suas esposas quando não estão satisfeitos na cama. Se esse reflexo não existisse, as putas existiriam da mesma forma, ele é apenas um fato social que piora a situação.

    Dizer que minha afirmação é um achismo, soa como uma tentativa torpe de diminuir minha credibilidade. Quer dizer que se eu disser aqui que é FATO que a raça negra tem menos dinheiro acumulado em proporcionalidade ao indivíduo que a raça branca, eu estarei apenas dando achismos? Nunca vi uma pesquisa concreta sobre isso, mas tenho certeza absoluta de que é verdade, pois o convívio social e muitas das pesquisas que eu mesmo fiz sobre o tema (agora falando da traição) me mostraram o que trato como verdade.

    Agora, o INSTINTO não possui relação com a monogamia pelo simples fato de que essa monogamia não foi criada com o intuito pejorativo, muito menos de posse. Foi uma decisão “jurídica” primitiva visando o esclarecimento dos Direitos de sucessão, pois era a única forma de controlar a prole e saber quem eram os pais. Agora, se tivesse acontecido nos moldes de: “Mim é forte, mim é dono, você não dar para outro, eu comer todas” – Aí sim, eu agregaria ao instinto.

    O que eu já falei algumas vezes e repito agora: as verdades aqui contidas são MINHAS verdades. Ninguém é obrigado a aceitá-las, apenas se encontrarem coerência e quiserem seguí-las.


  8. É…e tem muita mulher que fala demais sobre “direitos iguais” mas morrem se ele não liga no dia seguinte (ainda que escondam isso)hhuasuhaushuah!
    A grande questão é que muita mulher que clama “os direitos iguais” ou o feminismo, ainda assim é machista em algum aspecto.
    É fato, tem coisas que homem tem mais aptidão pra fazer, tem coisa que mulher tem mais aptidão pra fazer, muitas vezes até pela questão física, muitas vezes pela questão emocional (em muitois casos, diferente em ambas as partes).
    Acho que o povo confunde esse lance de “direitos iguais” com aquilo que é característico de cada sexo, blá blá blá, isso também envolve respeito, aptidões, etc. Bom, não vou escrever outro texto em cima disso, mas acho que deu pra entender a idéia.


  9. Possivelmente, sua explicação para a raivosa reação feminina está correta. Mas se coloque no lugar de uma mulher, justamente, nessa fase de transição. Vendo você, em um texto que pretende ser inteligente, linhas que só reproduzem o atrasado pensamento dominante, iria concordar com isso? Não é reproduzindo as idéias de uma massa, que melhorou, mas que ainda é muito machista, que a sociedade irá se transformar.

    As mulheres que não satisfazem seus homens têm mais chances de serem traídas, pelo simples fato de que não satisfazem? Pode até ser, mas não é isso que eu quero, nem o que eu vou aceitar com naturalidade.

    Enfim, opiniões a parte! Outro fato é que não foi só naquele texto que o blog ficou um teco mais machista. O que são esses links, meu Deus?

    Conheça a nova Miss Brasil 2009 – Larissa Costa!
    Josi, Maíra, Milena e Fran em fotos quentíssimas para o Paparazzo
    Vazam fotos de Rihanna completamente pelada na internet

    putz?! o.O

    ——————————————————–

    Flávia, isso é apenas um outro tipo de conteúdo gerado para incrementar o blog, nada tem a ver com os posts principais e muito menos com machismo.


  10. Esses são fatos.

    Nossa geração é um ponto de inflexão na história, pra uma mudança de paradigma.


  11. Felipe,

    Sugestão de leitura: “Por que os homens fazem sexo e as mulheres fazem amor”.
    Ao contrário do que o título possa sugerir, o livro explica a origem das diferenças entre homens e mulheres, desde os tempos mais remotos, mas sobre uma análise primordialmente antropológica. Vou fazer uns comentários baseados no que li nesse livro.

    Tem muito a ver com o que você escreveu, principalmente na necessidade das divisões de tarefas desde as primeiras tribos humanas primitivas, quando as mulheres não podiam sair para conseguir alimento por estarem amamentando, cabendo aos homens, portanto essa tarefa. Essa divisão, repetida por alguns milhões de anos, desenvolveu no homem e na mulher habilidades completamente diferentes. As mulheres, por exemplo, tinham que descobrir o que os bebês queriam só os observando, o que lhes deu uma sensibilidade maior (o que hoje chamamos de sexto sentido). Os homens, por sua vez, desenvolveram força física e visão espacial, essenciais para o sucesso na caça.

    Traços genéticos levam muito tempo para se formarem, e muito tempo para mudarem. De acordo com o livro, ainda carregamos alguns desses traços primitivos porque, se formos considerar toda a existência da humanidade (aqui baseado no evolucionismo), a sociedade moderna é extremamente recente. São menos de 10.000 anos desde os indícios das primeiras civilizações, contra uns 9 milhões de anos de existência do ser humano, de acordo com os fósseis mais antigos já encontrados.

    O livro, no entanto, ressalva que atualmente não é válida a justificativa de agir puramente por extinto, já que vivemos sob uma série de novas regras, valores morais e princípios éticos, sendo o ser humano plenamente capaz de tomar decisões mesmo contra sua própria natureza.


  12. Uma pesquisa descobriu que as mulheres que praticam sexo anal são mais fiéis.
    http://fazendavirtual.wordpress.com/2009/04/30/mulheres-que-praticam-sexo-anal-sao-mais-fieis/#comments
    hã?!


  13. Acho que mais simples seria constatar que a reciploca é verdadeira , pois em uma relação, a satisfação do parceiro é muito importante , mulheres que não se sentem satisfeitas com o parceiro , seja , sexualmente ou emocionalmente(homens ausentes,frios) são fortes candidatas a traição . Quanto ao maxismo creio que infelizmente ainda esta muito enraizado em nossa historia.


  14. Na minha opinião, o machismo ERA um comportamento natural, instintivo, só que a mudança é recente. E espero que isso não regrida.


  15. De qualquer forma as mulheres ainda não podem realizar certos tipos de trabalho, apesar de ter crescido muito em outras áreas.
    Mas uma pergunta: se os homens são tão iguais às mulheres, não tendo um pingo de superioridade, por que eles tem de abrir a porta do carro, dar presentes, e sempre que alguém mexe com uma mulher ela reclama com o marido?


  16. Concordo com o Bruno que escreveu: “Há mulheres que são submissas (até de mais) como há mulheres de pulso firme que dizem: “Aqui não!””

    Vou dar um exemplo: Meu pai e irmão são extremamente machistas. Pra eles nada que mulher faz presta, ou mulher não tem capacidade pra nada. Tanto é que nem eu, nem minha mãe dirigimos (apesar de termos carta) ou não sou levada à sério em nenhum projeto que eu fizer, tanto faculdade, curso, emprego, etc. Tanto que minha mãe parou de trabalhar depois que eu nasci e nunca mais fez curso, faculdade e etc. A pobre nem sabe ligar um computador.

    Sabe o que eu faço com tudo isso? Dou as costas. Foda-se. Vou lá e faço, acho que essa é a melhor resposta pra pessoas assim. Não tem como ficar se importando com algo que está impregnado na sociedade e nem por lavagem cerebral irá sair.

    Acho uma perda de tempo ficarem se doendo por causa disso…


  17. “Sabe o que eu faço com tudo isso? Dou as costas. Foda-se. Vou lá e faço, acho que essa é a melhor resposta pra pessoas assim. Não tem como ficar se importando com algo que está impregnado na sociedade e nem por lavagem cerebral irá sair.”

    Concordo plenamente com vc Vivis, não interessa o que a história diz, se nós considerarmos que esse é um momento de transição e pronto ele nunca passará!

    P.S.: Achei o “conteúdo gerado para incrementar o blog” completamente incoerente com a mensagem que ele tenta passar.


  18. De jeito nenhum entendas que é alguma “tentativa torpe de diminuir a tua credibilidade” até, porque, não se trata de nenhum artigo acadêmico científico e sim um post em um blog de opinião pessoal. A tentativa é de debater a questão “fato” e “achismo” que, ao meu ver, se difere exatamente no exemplo que me destes que é um fato comprovado há muito como me afirma esse link: http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u112452.shtml que tem por título o seguinte: “Negros e pardos recebem metade de salários de brancos, diz IBGE”. Aí está a diferença do fato comprovado com o que achas ser fato, já que, penso eu, não há como comprovares tuas afirmativas: “porque poucas são as mulheres que conseguem satisfazer completamente seus maridos na cama”…”e o seu marido não for um homem feliz e satisfeito com sua atividade sexual, ele gastará alguns reais para realizar suas fantasias”.

    Já que discordo em parte sobre teu posicionamento, já que “acho” que uma ínfima porcentagem dos motivos da traição por sexo pago pode ser por essa causa, acredito muito mais na resistência do homem a monogamia devido ao instinto primitivo, o mesmo que leva os cachorros a fecundarem o maior número de cadelas a fim de propagar seus genes, e que foram podados, muito mais, pela moralidade religiosa do que uma “decisão ‘jurídica’ primitiva visando o esclarecimento dos Direitos de sucessão, pois era a única forma de controlar a prole e saber quem eram os pais”.

    Não posso afirmar, de maneira nenhuma, que esse não seja o fato que determinou que grande parte da sociedade atual seja monogâmica, acho que o é, pois está de acordo com a pesquisa de Marx em “A ORIGEM DA FAMÍLIA, DA PROPRIEDADE PRIVADA E DO ESTADO” onde se lê: “O casamento monogâmico é um dos triunfos definitivos dos sintomas da civilização nascente. A descendência tornou-se patriarcal e agora é o homem que tem o direito de repudiar a sua mulher.” E quem sou eu para dizer o contrário. hehe.


  19. E a questão do instinto?
    A necessidade sexual masculina, já é cientificamente comprovada… A mulher nem tanto…


  20. Evolução animal, onde o mais forte lidera o bando.
    Era assim com os macacos e foi(é ainda em 95%) na nossa civilização.

    Isso não deve mudar nunca. Creio eu, que o patamar mais amenuo seja esse que vivemos hoje em dia.

    Outro quesito é a religião, que no geral, não aceitam mulheres em seus ‘cargos’ mais altos dentro da mesma e que definem padrões morais e éticos para uma sociedade ‘machista’.

    Vida longa as mulheres que tanto amamos ;]

    Abraços


  21. Quase tudo que acontece e vem acontecendo, é uma reaçao do que ja aconteceu, e uma preparaçao do que pode acontecer. (viajei) Mas é isso mesmo. Pense bem…


  22. Que estoria é essa “dar coices”?, ir contra um pensamento arcaico e defender outra opinião é “Sinal claro de que, quando o desfavorecido é posto contra a parede com fatos e constatações, começa logo a dar coices e tenta negá-los a qualquer custo. Um escudo inconsciente gerado pela revolta de sofrer preconceito.”…….Pirou????
    “Homens sem pleno desenvolvimento intelectual”… que foi isso? Ainda hoje tem muitos pseudo intelectual que é tão machista quanto no passado, vc mesmo É um deles com os seus últimos textos.

    “Ficaremos marcados na história como um período de transição. Pelo menos sorriam, mulheres, seu sofrimento ficará marcado para sempre, assim como sua luta. Agora, por favor, paremos de agredir fatos.”

    Fato é que, com este texto vc acabou defendendo este “comportamento herdado das origens da civilização humana”, Ao invés de contribuir para que esta “herança da história” seja extinguida, atrasando a transição.

    EVOLUA FELIPE……..EVOLUA!!!!!!!!

    ——————————————————

    Que tristeza de comentário… Não conseguiu absorver nada.


  23. E quanto ao que o Giordano DerMeister disse:
    “A necessidade sexual masculina, já é cientificamente comprovada… A mulher nem tanto..”
    Lógico, se a mulher tenta uma liberdade sexual é taxada de PUTA, VAGABUNDA, PIRANHA e outros adjetivos que se forem dados aos homens SOA COMO UM ELOGIO.

    Visto o que fizeram com a FELINA…….saudades do blog dela 😦


  24. Que briga estranha, nada a haver… tanto que se pensarmos no contrario… acontece também… se o homem não satisfaz sua companheira, ele também ganha um par de chifres daqueles… e isso vem desde a época dos nossos avós… e não venham dizer que isso é “pouca vergonha, eu nunca faria, ou não existe”…

    Cientificamente é comprovado que em determinadas tarefas o cerebro humano trabalha de forma diferente para cada sexo.


  25. Eu sempre me pergunto porque homem nenhum cita o período em que – desculpem o termo- um homem dar o cú e amar outro macho era tão ou até mais natural que amar uma mulher, as mulheres realmente, em sua grande maioria, serviam apenas para procriação!!
    É engraçado que nem os homens que estudam esse período admitem isso!
    Gente! É só ler “O Banquete” de Platão.
    Tá, tá, eu sei que é antes do cristianismo e blá, blá, blá
    Mas sempre que discutimos o machismo citam os homens das cavernas para explicar as raízes e toda aquela historinha, então porque não citam o homossexualismo da Grécia Antiga????
    Sim! Os homens amavam outros homens, faziam sexo anal com menininhos!
    Não podemos esquecer disso!
    E qual a relação disso com o que o Felipe escreveu?
    Simples, nesse período a sociedade também via as mulheres de forma inferior, mas nunca é citado pelos homens quando querem explicar o machismo. Porque será?


  26. Antigamente tinha aquela coisa de que a mulher era o sexo frágil. Tudo isso por causa de guerras, da força masculina, só porque eles tem mais musculos, são melhores? A gente está sim, no período de transição e as mulheres são mais fortes do que vocês homens imaginam. Vocês ás vezes tem até um certo medo de ficarmos à frente. Mas o erro não são só dos homens, mulheres também tem ideias machistas, como aquele caso de chamar alguma menina de “vagabunda” só porque ela tem uma vida sexual ativa, por exemplo. Eu sou mulher, faço o que quero independente de opiniões negativas. Se eu tenho direito, eu faço. Assim como todo homem tem direito de ir ao cabelereiro e não ser tachado de gay (só estou fazendo uma comparação). Temos a sorte de estarmos em uma sociedade mais liberal, para assim podermos mudar de vez esse conceito.
    Quantas vezes vemos homens chamando mulheres de “putas”, de “vagabundas” sem nenhum motivo aparente? Isso me entristece, nós somos seres racionais também e queremos ser tratadas de igual pra igual. Homem que ofende a mulher desse jeito é porque nunca conseguiu respeita-la e por conta disso, a reciproca acaba sendo verdadeira.

    :*


  27. http://fazendavirtual.wordpress.com/2009/04/30/mulheres-que-praticam-sexo-anal-sao-mais-fieis/#comments

    Hahahahahahahahahahaha…
    Isso explica muita coisa!
    Agora vocês deveriam não reclamar quando a gente pede o “butãozinho”.


  28. Não conhecia seu blog, adorei o conteúdo dele e passarei a acompanhar de agora em diante!

    Parabéns pelo excelente trabalho!


  29. É, pode ser que vc tenha razão mesmo. Talves eu não tenha conseguido absorver a sua idéia Ó REI DA HUMANIDADE COM SUAS DITAS VERDADES ABSOLUTAS PROSTADO EM SUA TORRE DE MARFIM, perdoe-me a minha ignorância.

    Diante disso; peço humildemente que me despeça de sua presença para que eu vá em paz, seguir meu caminho em busca de tamanha sabedoria em terras desconhecidas.

    Mas antes de ir: AFIRMO CATEGORICAMENTE QUE VOCÉ É MACHISTA SIM…….além de bundão…

    ———————————————–

    Beijo no lombo.


  30. Fico meio na duvida se esse é o motivo mesmo.


  31. EU QUERO É VER O CIRCO PEGAR FOGO!!!

    A PARTE MAIS LEGAL É A QUE ALGUM LEITOR FAZ A RÉPLICA E RECEBE A TRÉPLICA.

    APROVEITO O ENSEJO PARA DEIXAR UM ELOGIO AO AUTOR. GOSTO DE LER TEXTOS BEM ESCRITOS E COM CONCEITOS QUE PROFESSORES ADORAM, DO TIPO, REDAÇÃO COM INICIO, MEIO E FIM. NESTE QUESITO, ATÉ AGORA TODOS OS TEXTOS ESTÃO DEIXANDO CLARAS AS OPINIÕES.

    ABRAÇOS, E NÃO ESQUEÇAM DE FICAR NERVOSOS.

    QUERO LER AS BRIGAS.


  32. Mas é óbvio que o machismo existe e sobreviverá por muitos anos ainda, infelizmente. Se o machismo não existisse não haveria a necessidade de, em pleno ano 2009, se criar a Delegacia da Mulher e a Lei Maria da Penha. Ou por acaso alguém conhece a Delegacia do Homem ou a Lei do Pedrão? Isso seria mais que suficiente para comprovar que o MACHISMO ainda existe e nunca esteve tão presente. No tocante às opiniões de que mulheres que não satisfazem totalmente seus maridos tendem a ser chifradas, em verdade isso pode acontecer de ambas as partes. É mais que evidente que se uma mulher não pratica na cama aquilo que o homem deseja em seu intimo, correrá um sério risco de ele procurar outra que o faça. Por sua vez, isso pode acontecer também ao contrário, porque tem milhões de homens babacas por aí cheios de pudor com suas esposas que dizem: “ah isso eu não faço com minha mulher” Bem, meu filho se não fazes, cuidado, porque ela pode sentir saudades daqueles ex-namorados espertos e sacanas que a comiam por inteiro, e aí bancana, você pode sentir uma coceirinha na moleira. Mas isso não tem reflexo direto no machismo que advém desde os tempos biblicos e baste ver que o Rei Davi tinha 300 concubinas e 700 esposas, além de bilionário. Interessante é que, ainda assim, ele foi assolado pelo instinto animal e conquistador do homem e acabou por desejar a do vizinho, a tal de Betseba. Como ela era casada, o esperto mandou seu marido para a frente de batalha e, é claro, o sujeito foi assassinado e deixou aquele mulherão para o Rei Davi. Acho que Davi só queria mesmo era bater o record do 1001 GOL…

    ——————————————————

    Hahahahahahahahaha

    aliás, só uma observação, a Lei Maria da Penha na verdade constitui material inconstitucional, vide o Art. 5º (acho que Caput) que diz sobre a igualdade de todos perante a lei. Logo, criar uma lei que torna a mulher desigual em relações é, de fato, inconstitucional.

    Até por isso o sistema judiciário brasileiro já adotou, algumas vezes, a Lei Maria da Penha para casos masculinos, utilizando exatamente do argumento do Art. 5º. Se é aplicado às mulheres, deve ser aplicado aos homens (acredite, houve casos de homens entrando na justiça contra mulheres violentas).

    Acho que é interessante para o pessoal que lê o blog fique informado. Além disso, a lei estadual de criação de um vagão especial só para mulheres no metrô também é inconstitucional, pois deveria, também, haver um vagão só para os homens. Essa é outra prova de que, no fundo, nem todos são iguais perante a lei, vide que, pela necessidade, ninguém derruba tais leis por inconstitucionalidade, pois são benéficas para o convívio social.


  33. Nunca tinha pensado por esse lado e realmente faz todo sentido o machismo ser algo natural, e como estamos em transição, constante, é admissível ter homens extremamente machistas. Sendo certo ou errado, é da própria natureza e com o tempo acredito que a tendência é acabar.

    Só uma coisa que não achei estar correto:

    “(…) O homem, como característica do macho, sempre foi aquele com maior desenvolvimento dos músculos, maior capacidade de reflexo e de agir com impulsividade, violência e força. (…)”

    Acredito que as características citadas sejam exclusividade dos machos seres humanos, mas no resto da natureza as fêmeas dão um pau nos machos e são elas que possuem estas características! =P

    Abraços

    ——————————————————–

    Desculpe, mas… No resto da natureza?

    Acredito que a ampla maioria dos animais tenham o macho com tais características. Vide os gorilas (aliás os macacos em geral), os veados, os tigres, o Nemo…

    hehehehe


  34. Na ausência do macho-alfa, os machos(?)-beta e machos(?)-gama nâo podendo ser um macho-alfa se aliam às fêmeas-alfa para se “indignarem” contra os (nâo presentes), machos-alfa. É isso aí fêmeas-alfa, mandem os “betas” os “gamas” para o forno e o fogão.

    ———————————————————-

    Que isso cara… Quanto preconceito, como ficam os camelos no final da história?


  35. Voltei…….achou mesmo que eu ia embora né 🙂

    Peparem-se para a mais nova bomba. Um belo tapa nos MACHISTAS DE PLANTÃO.

    Acabei de assistir no youtube o trailler do fim “DO COMEÇO AO FIM”, de Aluizio Abranches, onde será retratado o incesto de 2 meio-irmãos que, apos a morte da mãe, eles se assumem como casal, com CENAS FORTISSIMAS de carinho.

    Preparem-se para as criticas, vai ser divertido ler…….
    Vejam:


  36. “Desculpe, mas… No resto da natureza?

    Acredito que a ampla maioria dos animais tenham o macho com tais características. Vide os gorilas (aliás os macacos em geral), os veados, os tigres, o Nemo…

    hehehehe”

    Ah eh? =P
    Então é viagem minha mesmo, é que sempre ouvi falar de fêmeas super poderosas que matavam e depois comiam os machos, ou sei lá, as fêmeas saindo pra caçar enquanto o macho fica dormindo e lá na sombra.

    Enfim… Controle Remoto também é cultura… =D

    ————————————————-

    Acontece em alguns casos. Eu não sou nenhum especialista em animais, mas sei que alguns insetos, a fêmea come o macho depois do acasalamento… E também acho que a aranha Viúva Negra.

    E o lance da caça acontece com os leões. O leão manda e é o Rei, mas as leoas é que caçam, inclusive em bando.


  37. Sou argumentação foi boa em muita coisa, mas teve uma falha:
    – A sociedade matriarcal existiu sim em locais além da áfrica. Aliás, se você pensar bem, seu raciocínio está ao contrário. A áfrica sofre de escassez. Pelo seu raciocínio, a sociedade patriarcal deveria ter surgido lá, pela escassez, e não em outras áreas. Além disso, a sociedade celta (que povoou a grã-bretanha por um bom tempo) era bem equilibrada.
    – Além disso, será que não é mais fácil inverter a ordem da linhagem familiar? Afinal, na época em que não havia o dna era muito mais fácil estabelecer linhagem pela mãe (que, afinal, é certamente única) do que pelo pai (por mais que a mulher fosse fiel, sempre pode haver a suspeita da traição).
    Ainda assim, boa tentativa de justificar (ainda que, segundo você, não concordar) um comportamento rídiculo como o machismo (ou o feminismo, também, afinal não ter que ser um melhor que o outro.)

    Francine, só alguns equívocos:

    1- eu não falei que a sociedade matriarcal aconteceu SOMENTE na África.

    2- A África não sofre de escassez em todo seu território. Grande parte tem abundância plena de alimentos e água.


  38. “Pelo menos sorriam, mulheres, seu sofrimento ficará marcado para sempre, assim como sua luta.

    Agora, por favor, paremos de agredir fatos.”

    Ou seja, a menina teve o que mereceu?

    Meu Deus… que degradante ver homens tão limitados.
    Não bastasse o bestialismo que aconteceu nesta faculdade cometido por homens e mulheres, ainda tem gente que escreve isso.

    Um dia, vamos ter uma Justiça realmente igualitária que enquadra discursos como este como apologia ao crime. E chamará o autor a responder pelas suas consequências.

    Você viu isso nesse texto? É incrível o nível que as pessoas chegam quando se sentem oprimidas.


  39. Ok, muita gente defendendo as idéias do texto, outros jogando pedra…Alguém aí já se perguntou como nós mulheres nos sentimos com esses fatos, pesquisas?Alguém se importou com o que as mulheres daquela época sentiam ao se ver nas condições patriarcais? Quem se sente oprimido com o texto tem alguma idéia? Quem defende tem algum bom argumento? Acho que esse é o ponto. EU, por exemplo,não perpetuo o que foi fato, tento, do meu jeito, fazer diferente, nem quero saber se a sociedade viveu assim ou assado, por isso ou por aquilo. Eu faço por onde me sentir bem e defendo minhas atitudes. Difícil? E daí? Meu namorado sabe muito bem das minhas idéias. Vivo como se nenhuma dessas coisas tivessem acontecido. O ser humano é o único ser que tem a capacidade de criar , mudar , fazer história..então, deixemos o blá blá blá, os mimimis de lado e vamos então obter NOVOS fatos, fazer história..


  40. “Sim, o machismo existe. Homens sem pleno desenvolvimento intelectual que colocam-se acima do patamar feminino e julgam mulheres como seres submissos e inferiores em pleno século XXI.”

    Quer dizer que só porque nós não aceitamos a igualdade feminina,não temos desenvolvimento intelctual?

    Estou colocando na sua mente,apenas uma coisa.

    Não é porque vocês queimaram sutiãns que chegaram a igualdade.

    Isso depende muito de uma pessoa não aceitar a leis impostas no século.

    Alguns séculos atrás as mulheres eram tratadas diferentemente de hoje,mas aquela época eram leis opostas as da atualidade.

    Não quer dizer que paramos no tempo ou não evoluimos,quer dizer que não aceitamos as leis impostas.

    Leis de igualdade,hahaha,me polpe.

    Hoje em dia,tudo é preconceito.

    Alguns tempos atrás a revista pornô,não era vista,hoje tudo é libero.

    Hoje em dia todas nossas crianças podem entrar na net e ver pornografia,estou querendo dizer que nem toda a lei e nem todo liberalismo é sinal de progressão.

    Feminismo me dá nos nervos.

    Estou apenas defendendo meus direitos.

    Porque todo ano,criam leis de sobra a favor do feminismo.

    e que lei criaram a favor do homens.

    Politicos incompetentes!


  41. Dane-se tudo! O importante é evitar as pessoas e tratá-las como lixo! 🙂
    Para que serve a sociedade? Para nosso emburrecimento diário!
    Se isolem e serão mais felizes! A propósito, mulheres e homens são iguais. Mas muita gente ainda não percebeu isso devido a alienação.
    A única coisa que os tornam diferentes é a função no sexo. simples.


  42. Só uma coisa a dizer: homens que satisfazem suas parceiras, tem menos chances de ter a testa enfeitada. Porque pular a cerca, nós sabemos fazer também, e bem discretamente, viu?!


  43. Acho que há verdades no seu texto, mas também há vários equívocos. Realmente, historicamente e biologicamente, o machismo sempre esteve presente. Partindo do fato que a cultura evoluiu mais rapidamente do que a fisiologia, para o homem, ser machista, ser polígamo, etc., soa completamente natural. Mas temos que levar em conta um fator essencial. Se o ser humano é diferenciado dos outros animais pelo advento da cultura e pela capacidade de pensar e questionar fatos é lógico pensar que ele não só pode como deve questionar estas questões citadas acima. Antes era conveniente o homem ter um harém para transmitir sua carga genética às gerações futuras, já que, na época o risco de serem mortos por animais, outras tribos e morrer de fome era grande. E como era o homem que defendia e trazia alimento para a mulher, ele era visto como dominante. Até aí tudo bem. Mas com a chegada da agricultura e posteriormente a indústria, não é mais necessário que o homem seja polígamo, tampouco machista.
    Muitos usam a questão biológica como argumento pela infidelidade, o que é um erro. Já que possuímos tão avançado intelecto, façamos uso dele nesse momento e não somente quando nos convém.
    Acho que essa luta da mulher contra o machismo está longe de terminar. Além do mais, quer pessoa mais machista do que a própria mulher? Como mulher, me revolto com isso. Todas querem independência, homens fiéis, direitos iguais e blá blá blá. Mas quando uma amiga transa no primeiro encontro é tachada de vagabunda e outros títulos de baixo calão. Acho que para derrubar o machismo, não é preciso mudar somente a forma de pensar do homem, mas também (e principalmente) da mulher.


  44. Texto lixo. Estamos numa era que nao deveria haver mais esse tipo de coisa. Natural coisa nenhuma, é cultural, mesmo! E você colabora pra que isso se mantenha, que bonito.

    Fora que, o mundo tá essa bosta por conta das ‘tecnologias inventadas pela sociedade patriacal’.

    Parabéns.


  45. E outra: Direitos iguais NÃO significa que uma mulher queira ser homem.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: