h1

Nerds vs. Descolados – O Sucesso

25 de maio de 2009

nerd

Lembro-me como se ontem fosse, meus dias no inesquecível Colégio Metropolitano, cursando o que parecia ser o período mais interminável da minha vida, os benditos três últimos anos colegiais. Na época, via-se como Felipe Neto um adolescente rebelde que não conseguia compreender sua função no mundo e encontrou no teatro uma forma de liberar as milhares de emoções contidas em um cérebro imaturo e dominado por hormônios sexuais.

Os nerds, todavia, representavam o movimento antagônico àquele jovem cujas pretensões estavam longe do estudo para o vestibular. Estava pronto o embate épico tradicional entre descolados e nerds.

O tempo passou, a criança cresceu e, curiosamente, em meio às rotações insanas deste mundo cheio de ironias, aquele jovem rapaz, que divertia-se em gozar os nerds, tornou-se um. E não apenas um qualquer, mas caprichado, do tipo que acompanha freneticamente seriados, vive lendo, estudando e, principalmente, dentro do computador. Este virou seu trabalho, sua vida passou a ser baseada em conceitos que, antes, eram tratados com o mais inocente sentimento rebelde da adolescência: o de achar que é dono do mundo e que não é necessário absolutamente nada para conquistar seus objetivos.

Naquela época, considerava que perder os preciosos minutos de minha vida com estudos, era como dormir: não servia para absolutamente nada. Para quê estudar matemática? Física? Química? O que mudaria em minha vida saber o que era uma oração subordinada substantiva adverbial louca causal bissexual? Bem, de fato esse tipo de conteúdo, na maioria das vezes, acaba servindo para absolutamente nada na vida prática profissional, mas a importância de aprendê-los vai muito além do que pensamos.

nerd

Bill Gates uma vez disse e eu não entendi: “Não zoem os nerds na escola, eles serão seus patrões amanhã”. No auge de meus dezesseis anos, meu pensamento foi simples: “Eu? Subordinado de um nerd? Esses caras não comem ninguém, que dirá conseguirão tal conquista”.

Acontece que a frase de Bill estava superficialmente correta, mas, em uma análise profunda, incompleta. Foi feita baseando-se em resultados, não necessariamente na realidade. Um nerd escolar não representa o sucesso, mas o início do processo que pode ajudá-lo a chegar lá.

Saber que a mistura de dois ácidos tem como resultado uma bolha de sabão rosa não torna um ser humano mais preparado para a vida profissional que outro. Entretanto, aprender desde cedo a estudar, ler e se aprofundar em matérias torna este mesmo ser humano muito mais apto a entender o universo, a vida e, principalmente, os atalhos para as conquistas. A leitura forma uma mente bem desenvolvida e trabalhada, em oposição à mente descolada da idade, que considera o desenvolvimento dos músculos e utilização do órgão genital como máxima importância. Estes, em larga maioria, tornam-se operários ou, se derem sorte, conseguem um emprego de destaque na empresa do papai, mas jamais serão esclarecidos o suficiente para caminhar com as próprias pernas.

Já vi nerds escolares que hoje trabalham em teleatendimento. Em contrapartida, conheço descolados que hoje estão com uma carreira profissional delineada. Porém, esses traços não são consequência do que foram, mas sim do que se tornaram. A dificuldade de um descolado criar interesse pela leitura e estudo é gigantesca, tão por isso vemos que a esmagadora maioria destes segue a vida na sombra da existência, caminhando cabisbaixos rumo a uma aposentadoria satisfatória, mas com o pensamento de: “eu sempre achei que seria mais que isso”. Bem, a vida não se importa com o tamanho de seus braços, mas com a capacidade de sua mente.

nerd

Portanto, mais importante que qualquer vestibular, mais profundo que qualquer estudo escolar, a fundamentação do sucesso está ligada a um fator de suma relevância: o interesse, seja pelo estudo, pela leitura, pela dedicação e pela aplicação.

Mentes trabalhadas vivem com a paixão. Mentes relaxadas não vivem, só transitam. Não há idade para começar, mas de uma vez por todas, fixe-se ao pensamento certo para o sucesso: Liberte o nerd em você.

Anúncios

61 comentários

  1. É isso ae.
    “Garota, escolha já seu nerd”


  2. Concordo com vc, pra uma pessoa q n gosta de estudar começar a fazê-lo é f*#@!

    vc precisa reorganizar toda a sua rotina e prioridades…e o pior… a sua mente!
    eu tive que passar por isso, e tenho que admitir, demorei pra entrar nu clima!
    mas nu fim, vale a pena, né?

    ———————————————–

    não conheço essa palavra “nu” o.O


  3. É hoje é o dia.
    Eu não me considero nerd, se bem que o fato de eu ler o seu blog, ter um blog, assistir seriados,gostar de fisíca e literatura, me tornaria um.
    Bom, acho que sou um anarconerd, algo entre nerd e descolado.
    Agora sobre o sucesso na carreira, isto está totalmente ligada a relação interpessoal, é aquela balança:
    Nerd Travado ou Descolado Burro, ambos não teram sucesso..
    Agora um nerd com uma boa relação interpessoal, com certeza terá exito na profissão.


  4. manias da internet…
    XD

    mas pelo menos o conteúdo deu pra entender, certo?


  5. Sabe, existe uma discussão bem grande sobre o que Bill Gates disse, vejo casos no meu dia-dia de pessoas que eram os “descolados” (festas, maconha, chegar atrasado nas aulas, reprovações) enquanto de outro lado os “nerds” (estudar, estudar estudar), ambos se formam (cada uma a sua maneira) e acreditem ou não, os que se dão bem na vida são os descolados, os melhores empregos são deles. Sei que é estranho isso, mas li num estudo (realmente não me lembro onde) de que os nerds possuiam os piores empregos. Parece inacreditável, mas isso pode acontecer.
    O mercado de trabalho realmente não está tão interessado com suas notas acadêmicas, isso é fato.

    abraços


  6. Infelizmente hoje em dia uma pessoa que gosta de ler e estudar é vista como motivo de chacota. Aí eu penso que deve ser por causa da idade, adolescente está preocupado com vida social, aparência, mostrar-se descolado, rebelde, etc. Só que aí eu vejo na televisão, internet e revistas, pessoas tão ou mais alienadas do que esses jovens… E chego a uma conclusão simples, o Brasil não é um país culto, não é um lugar onde o estudo e a leitura são valorizados e não vejo condições para que essa situação se reverta.


  7. Até que fim alguém reconheceu que meu estudo não estava sendo à toa. Estava quase abandonando essa vida de nerd troxa.
    hehe
    =)


  8. ja tava com saudades dos bons textos do felipe. voltou a velha forma, hein?


  9. Como o meu bom e velho amigo Daniel Godri diz: Não adianta você ser inteligente, mas se não for motivado, o motivado supera o inteligente, porém se você for inteligente e conseguir juntar com a sua motivação, nínguém vai conseguir te parar. Exceletente Post.


  10. concordo com o andré lucas e o thiago tavarez e queria acrescenta que ser descolado não quer dizer que você não possa ser nerd ou inteligente


  11. […] 1: Foram publicados vários artigos super bacanas abordando o tema mas recomendo a leitura do texto Nerds vs. Descolados – O Sucesso no Controle Remoto e do texto Hoje é o dia mundial do Nerd / Dia da Toalha no […]


  12. E viva do dia do orgulho nerd!!!

    Mas lembrem-se o equilíbrio é importante, pois até mesmo os nerds precisam de diversão e sexo


  13. NERDS UNIDOS JAMAIS SERÃO VENCIDOS!!


  14. Adorei a frase:
    “Bem, a vida não se importa com o tamanho de seus braços, mas com a capacidade de sua mente.” Geniallllllllllllllll.


  15. O importante é conseguir um dia afirmar com total certeza que é feliz.

    Abraços


  16. Eu sou nerd, mas também sou descolada [Galera do Fundão, ;P]. Acredito que o equilíbrio seja o ideal.


  17. Belo texto, Felipe.
    Eu, pessoalmente, por não ter me empenhado o suficiente no ensino médio, hoje, consequentemente, estou aí, sofrendo em cursinho pré-vestibular. Mas, mesmo assim, “nada tenho a lamentar”, acredito que isso serviu de lição. Lição essa que com ceteza irei levar p/ o resto dos meus dias. Como todos estamos cansados de ouvir: “Errar é humano, persistir no erro é que é burrice.” E, “infelizmente”, muitas vezes só se aprende errando.

    Abraços.


  18. É complicado quando a gente quer adquirir conhecimento e vira motivo de piadinha. Um dia que você quer ficar em casa pra terminar um livro, ver um filme ou jogar um video game é chamado das piores coisas, pq é melhor estar ir pra farra se esbaldar.
    Aí as pessoas acabam tendo que se colocar em situações constrangeoras pq tem q se inserir socialmente, ou será o motivo de piada da escola, como “aquele(a) que prefere ir pra casa ler do que sair com a galera”. Não que se viva numa redoma lendo, vendo filmes ou jogando video game, mas gostar desse tipo de coisa não faz mal a ninguém.
    Eu gosto de sair sentar numa mesinha de bar e tomar umas cervejas, mas também gosto MUITO de ler um livro, deitar na minha cama e ver um filme do Bergman ou ligar nos canais Tele Cine e ver o que está passando.
    Olha só, sábado 06/06 no Tele Cine (Premium se não me engano), vão passar 4 filmes em referência à Segunda Guerra, por que? Ora é a mesma data do Dia D. Se tivesse prestado mais atenção nas aulas de História saberiam porque se chama Dia D e porque ESSE foi o Dia D. E tu achas que sábado eu vou sair pra algum lugar? LENDA!


  19. Muito bom.


  20. To f****
    Não tenho absolutamente nem 1% de nerd…sou DDA, hiperativa, desligada, desatenta, dispersa.
    Um dia ainda realizo meu sonho de viver vendendo água de côco na praia.
    Em compensação, todo o lado nerd da minha família se concentrou no meu irmão: superdotado, com 15 anos tinha o QI de uma pessoa de 70 anos, aprendeu a ler com 3, com 6 já sabia todos os Estados e Capitais e com 10 tinha como passatempo me ensinar Latim! =O
    Hoje ele é poliglota, compositor, autodidata, pirado… e nós o apelidamos de Larousse Cultural Ambulante!


  21. muito bom o texto, vou deixar um link aqui tambem, comprovando que os nerds são melhores amantes em uma pesquisa feita com 2 mil pessoas, http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/features/article2439786.ece vida longa aos nerds


  22. adorei o post, tudo haver cmg! Cada dia q passa nós, nerds, estamos sendo cada vez mais reconhecidos no mundo! ^^


  23. é isso mesmo ariane! sou nerd, mas sempre sentei no fundo da sala e joguei aviazinho de papel no professor


  24. Colégio metropolitano de onde?

    ———————————————

    Rio.


  25. Não da pra ser Nerd e Descolado ao mesmo tempo, quem faz tudo não faz nada,pode ser socialmente bem com a galera mais se acompanhar vc perde o foco, mamãe ja dizia “quem com porcos andam torresmo será”, é preciso ter foco ou como disse no texto, “interesse”.
    O que soma pra minha vida somar A+B ? Desenvolve faculdades mentais, raciocínio rápido,criatividade…

    òtimo texto mais uma vez, parabens!!


  26. É isso ae.
    “Garota, escolha já seu nerd”[2]

    😉


  27. Acho que esse foi o texto que eu mais me identifiquei aqui no blog.
    Estou tentando o vestibular pra universdidade federal mais uma vez e finalmente criei vergonha na cara e estou me dedicando como nunca!
    Lendo cada vez mais, me aprofundando nos assuntos. E ao ler esse texto, fiquei ainda mais motivado a continuar firme e forte nessa minha jornada.
    Talvez ela não leve a lugar nenhum. Para mim, essa necessidade de ter um curso superior para ser bem sucedido não passa de uma utopia.
    O que importa é o interesse naquilo que estou querendo mais do que tudo! Se fizer tudo certo acho que vou conseguir o que quero.


  28. Hoje em dia o termo nerd está um pouco banalizado, penso eu.
    Nos eua, o termo nerd é mais pejorativo, seria como chamar alguém de jacú.
    Já aqui, o termo nerd é sinônimo de inteligência, por isso as pessoas (que na maioria das vezes nem são nerds de verdade) não se ofendem e se orgulham de ser nerds, para parecerem inteligentes ou até mesmo “cool”.
    Claro que eu me refiro aos que não sabem o que é ser nerd e se autodenomina assim, pois você não precisa ser virgem, ter um monte de espinhas e ser fã incondicional de Star Wars para ser nerd, ser nerd é mais que isso.
    Quem é, sabe que é, se orgulha e admira os que são.
    Agora pagar uma de nerd é bobagem.

    —————————————————–

    Desculpe, óh senhora do conceito nerd.


  29. Muito bom o post cara, o jeito como voce escreve nos prende do inicio ao fim do texto e nos faz nao querer mais parar de ler.

    Voltando ao assunto, uma vez fui criticado na escola pelos “populares” pelo fato de eu estar estudando, a galera esqueceu que o objetivo do colegio é voce estudar. Hoje em dia o povo vai pro colegio apenas para fazer zona, conhecer pessoas novas e ver as “gatas” e acabam esquecendo do verdadeiro objetivo, que é estudar. Sem contar que acabam prejudicando os poucos que querem estudar.

    Estou no segundo ano do ensino média, na minha sala tem um cara de mais de 20 anos que é idolatrado naquele colegio por ser o mais velho la! O que é ridiculo, quando ele sair de la ele sera super zoado e vera que so era popular naquele “mundinho”.


  30. Olá, Felipe. Sou professor de Língua Portuguesa e Literatura. Gostaria de saber se você me permite utilizar este seu texto espetacular em sala de aula. Seria muito proveitoso para os alunos. Obviamente colocarei o endereço do seu blog e seu nome no papel que será entregue em sala.

    Agradeço antecipadamente!

    Pablo Itaboray.

    ———————————————–

    Certamente Pablo, sinta-se livre para tal. É um orgulho.


  31. como diria a música dos nerds…
    “O nerd de hoje é o rico de amanhã”

    Ou como você mesmo escreveu no texto sobre o carnaval. “o tamanho dos bíceps de um indivíduo é inversamente proporcional a sua capacidade intelectual. Quanto mais inchado, mais demente.”

    Ótimo texto, como sempre.


  32. Ser nerd não é fácil…

    Não me considero um nerd, mas sabe aqueles caras que são chamados de nerd até o 3º ano do ensino médio por estudar em escola pública onde há um monte daqueles “manos” que só querem zoar na aula? É, comigo foi assim, apesar de que no ensino médio minha fama de nerd caiu um pouco.

    Agora na facul? PUTA MERDA! Está sendo muito foda, com o perdão da palavra, preciso aprender a estudar de verdade e não fazer o que sempre fiz, “estudar” um pouquinho antes da prova e tirar nota alta, porque agora no ensino superior a nota alta não vem assim… ‘^^

    Meu professor de Cálculo I diz que estudar é como praticar exercício físico, quanto mais você treina (estuda), mais seu corpo se acostuma, no caso do estudo seu cérebro vai se adaptando e conseguindo cada vez mais, porém, a pior parte é o começo porque é muito cansativo.

    Depois que passa essa fase de cansaço ao estudar é só alegria, se torna até divertido. =P

    Persistência!

    Vamo que vamo! Quero um título de doutorado ainda…

    Faço Unicamp, e estou achando muito punk, ainda mais pra quem trabalha durante o dia.

    Abraços


  33. @felipeneto

    Está desculpado, também tenho que te desculpar pelo seu conceito nerd. 😉


  34. Acredito que o cara que estuda muito não deva ser considerado nerd. Conheço pessoas que estudaram razoavelmente, fazem mestrado, doutorado e nem por isso deixam de ir pra balada, sair com amigos e beber gelada de vez em quando. Até academia muitos fazem.

    Bom, também já conhecí muitas pessoas burras ao quadrado na escola e muito antenadas em tecnologia, jogos e internet. Acredito que esses sejam nerds, mas os nerds sem foco nos estudos.

    Mas os nerds que “considero” verdadeiros ou totalmente nerds, são àqueles capazes de transformação atualmente, têm criatividade, se expressam bem, são antenados em tecnologia, jogos e internet, além de serem inteligentes no âmbito educacional, empresarial e científico. Esses sim serão os patrões de “nível” num futuro próximo.


  35. Pretensões* amigo…

    “Pretenções” doeu!!!

    He he he he …
    Bom texto.


  36. Concordo plenamente com o que escreveu. Infelizmente as pessoas andam muito preguiçosas… não vou dizer que sou um nerd, mas também não sou descolado. Acho que fico no meio termo, se ele existir =P

    Abraços
    =]


  37. Pois bem no colegial eu era a nerd e minha irmã a descolada. Hoje eu tenho uma bolsa numa faculade particular bem cara e super descolada.Ela terminou o colegial, casou e tá grávida de um filho que não tem pai.


  38. Há quanto tempo eu não comento aqui… concordo com a Ariane, em parte. Passei minha vida num dilema, sem me reconhecer como nerd, descolado ou coisa alguma. A sociedade contemporânea nos exige rótulos e isso é dramático. Sempre fui o 1º da classe, mesmo sendo portador de TDAH. Nunca suportei a sala de aula e hoje, num curso superior, estudando educação, concluo o seguinte: nosso sistema escolar nos prepara para um verbalismo técnico e condiciona todos os âmbitos da nossa vida a uma prova decisiva, o exame vestibular. Como sempre, desde cedo, apurei minha crítica, seja para qual fosse o assunto, hoje, apenas colho conhecimentos que embasem minha posição. Sou mais anti-escola que nunca. Nunca suportei professor, sala-de-aula (sempre batuquei com a galera do fundão) e agora ainda menos. A escola, principalmente a pública brasileira, é desestimulante em todos os seus aspectos. O que eu trago por bagagem aprendi pelo interesse pessoal, estritamente subjetivo, na minha solidão com os livros. Assim, não acredito que seja equilíbrio a questão, mas resida justamente aí a diferença entre a inteligência e o “ser enciclopédico”, ou seja, o nerd. Este, traz de cor os conceitos mais diversos (não necessariamente compreendidos), aquele é capaz de criticá-los, defendendo uma posição pessoal construída pelo estudo e observação e não para satisfação de ninguém, apenas pelo prazer do aprender pelo aprender.


  39. Se você não é nerd, nem nunca o foi, um dia o será.
    A Tecnologia tá aí, minha gente. E, como todo ser humano, um dia você vai abusar de alguma coisa. Ela está incluída nessas ‘coisas’ xD
    E, péra aí, se você quer crescer na vida, você tem que ler.
    Talvez não signifique ser nerd, por que nem todo mundo que lê é nerd, mas todo nerd gosta de ler.
    Nem todo mundo que lê está apto para ser um ‘líder’, mas todo ‘líder’ lê.


  40. [OFF]
    “Sofie:’Pois bem no colegial eu era a nerd e minha irmã a descolada. Hoje eu tenho uma bolsa numa faculade particular bem cara e super descolada.Ela terminou o colegial, casou e tá grávida de um filho que não tem pai.’
    Wow, isso daria um filminho adolescente xD


  41. […] Texto: Nerds vs. descolados – O sucesso […]


  42. Eu sou fã de star wars, startreek, tenho 0985739084 botons na minha mochila, adoro ficar viajando em blogs e noticiários, leio pra caramba e nao me acho nerd. no máximo descolada pq nao penso como a maioria. /hum
    whatever, se eu libertar o nerd em mim, vão pensar que sou uma Elizabeth I da vida. 😀
    Ótimo texto. A frase “…a vida não se importa com o tamanho de seus braços, mas com a capacidade de sua mente” merece até uma ovação. 😛


  43. Hoje em dia é normal as pessoas baterem no peito e dizerem “sou nerd”, pois isso está até na moda e é bem aceito na sociedade.

    Não me considero nerd, tenho aversão a tecnologia industrial do tipo comida congelada ou produtos enlatados.

    Faço academia e estudo bastante, isso me tornaria um nerd ou um descolado?

    —————————————–

    Eu estudo bastante, escrevo, vivo dentro do computador, mas saio muito e não sou nem um pouco “away from sex”… Logo, acredito que somos nerds descolados.


  44. os nerdes são umas das pessoas que tem sentido oposto uns dos outros ,mais no entanto são muito burros ?


  45. Quem está afim de aderir a campanha
    Liberte o nerd em você.?
    Vamos blogueiros e leitores se você aderi esta campanha diga Up!
    Aqui nos comentários


  46. Meu Deus se a moda pegaaaaaaaa… Vou precisar mudar de modos!


  47. Ah cara… duro ver algo que você gosta, virar simplesmente modinha. E o pior, ter gente que acha-se tão entendida do que você trata socialmente como se fosse… alguma brincadeira! Não disse sobre você, Felipe, acompanho seu blog e gosto muito dele. Digo mais é sobre aquela massa que adora seguir modinhas e não tem uma vida própria… vai de moda em moda, hard rock… gótico… rock… emo… from uk… vejo faz tempo a moda ir para um caminho que não tem sentido algum, e o pior, as pessoas nem sabem o que querem da vida. Trabalho duro atualmente e pretendo me empenhar muito mais pra frente e crescer!

    Vamos ver né… abraços Felipe!


  48. Muito interessante como vc escreve…bjs


  49. Excelente texto.

    Mas acho que para ter sucesso na vida profissional (e pessoal), não é necessário apenas se interessar pela leitura e pelo conhecimento.

    Tão importante quanto essa característica é saber se relacionar interpessoalmente – habilidade que aqueles que passaram a infância e adolescência apenas lendo também terão que aprender.


  50. Cara, ponto de vista interessante. Tenho fé que também seja assim (y)


  51. gente estudo na escola marielena piumbato chaparro, aqui na minha vila minha escola é vista como umas das piores. mas o ano passado no saresp minha escola foi unica que aitigim e ultrapassou a meta proposta. concordo as perguntas não estavam nada dificil pelo menos pro ensino meio(estou no 2 grau do colegia esse ano). e falo pra quem diss que na minha escola so tinha bangunceiro ou vagabundo, toda a escola mostro que somos nerd de carterinha.
    eu sou uma nerd declarada, assim to sempre estudando e aprofundado o que sei, já troquei festa po um bom filmes ou por uma boa noite de video game, já discutir por dizerem os nomes de personagem de desenhos errado, e masi do que isso quando perco um lição ou prova mato o primeiro que vejo, pra quem vive no bairro onde vivo ser um nerd é um orgulho todo mundo só pensa que ser nerd, e ter um livro nas mãos, é mais do que isso é ter uma coisa ultil na vida, é ter sempre uma coisa pra falar, na minha escola ser nerd é um orgulho….


  52. você não acreditaria, mas hoje a tarde estava pensando sobre nerds e a discriminação contra eles, lembrei que fazia tempo que não entrava aqui e pensei que teria algo sobre isso, e olha só.. TEM MESMO! to de cara! o.o


  53. Garota escolha ja seu nerd [3]

    pq o nerd de hoje eh o cara rico de amanha


  54. que se explodam os nerds…
    curtam a vida porque a vida é curta!


  55. Garota escolha já o seu nerd[4]
    pq o nerd de hoje é cara com casa propria de amanha


  56. Ótimo texto!

    Felipe, isso é muito interessante, comigo aconteceu um processo idêntico, mas exatamente contrário.

    Penso mais ou menos assim:

    O extrovertido e popular deve despertar sua sede por conhecimento; assim como o nerd, que já sabe lidar com o aprender, tem por obrigação não se tornar um esteriótipo e também deve estender seu aprendizado ao meio social.

    O que os que são apenas extrovertidos não sabem (ainda): os nerds tem todo um potencial contido, eles são bombas de conhecimento e perspicácia prontas para serem reveladas ao mundo. Se algum dia você der atenção a um deles e souber compreender o seu jeito peculiar de entender a vida, você verá que ali está um grande amigo que nunca chegaria até você com os próprios pés simplesmente porque ele se sente um pouco incompreendido (preste atenção! incompreendido não quer dizer frustrado, muito pelo contrário). Essa incompreensão é reforçada por anos de repreensão de colegas e principalmente pelo sentimento de isolamento que a maioria dos nerds alimenta por não entender a sociedade. E se você der asas a um nerd, se ensinar ele a se livrar desse peso para sempre, verá também que ele vai se tornar a pessoa mais interessante do seu convívio. Provavelmente, se ele se tornar sociável, vai ser bem melhor e mais interessante que você: vazio e sem conteúdo. Quem sabe você aprende também a ser um pouco mais nerd?

    O que os que são somente nerds deveriam saber e um dia vão aprender: De que adianta ter todo conhecimento do mundo se ninguém te vê? Não esperar muito é o segredo, o seu sucesso quase inevitável pode vir tarde demais. Se faça notado e aprenda a ser sociável o quanto antes. As ciências sociais também existem, lembra? Que tal começar a se enturmar e evoluir seu estilo?

    Um nerd somente não dominará nada tão rapidamente, muito menos aquele que é só sociável. Mas, um nerd sociável – esse atropela todos caminhos até o sucesso, conquista as pessoas com poucas palavras e domina quem ele quiser. Ele é alguém que adora conhecer tudo ao seu redor e sabe que pode encontrar nas pessoas um meio de realizar-se.

    O mundo não é dos nerds, é sim daqueles que juntaram o melhor de cada lado: o mundo é dos nerds sociáveis.


  57. KKKkKKkKkkK nom zua os nerds xD ?? isso é a melhor coisa q tem pra faze na escola xD, tira um barato dos nerds na frente das minas ^^ E da pra ser 2 coisas ao msm tempo eu so descolado e so inteligente =D não precisop senti medo em zua os nerds =D


  58. Cara, acho que seu conceito de nerd está errado. Nerd no seu post é um CDF, nerd é quem se dedica muito a um hobbie, tipo quadrinhos.

    Mas deixando disso… EU sou uma CDF(Nerd, pelo seu conceito), mas não estudo! Estou na 7ª série e não consigo achar dificuldade ou dúvida em nenhum assunto, enquanto meus colegas se descabelam com qualquer coisinha pq não entendem.

    Acho que a chave é porque me interesso muito pelos assuntos. Me mantenho atualizada de tudo, sei de tudo um pouco, e adoro discutir e aprofundar isso na escola, oque faz que a escola para mim seja prazerosa!

    Mas não sou uma CDF que não fala com ninguém. Sou a líder da minha sala e tenho que solucionar todos os problemas que aparecem, e nas reuniões, eu sou a mediadora. Conheço todos, falo com todos, tenho meus amigos(igualmente CDFs, mas muito sociaveis) e sempre que preciso, falo com estranhos para que os problemas sejam resolvidos.

    Pelas minhas experiências, estudar não te faz um bom aluno. Interesse, informação – e boa memória – sim. Você pode ser bom na escola, mas sempre é bom ter uma curiosidade a acrescentar em alguma coisa, como por exemplo: 75% dos brasileiros não entenderiam seu texto.

    Os Descolados na maioria ficam rindo ou olhando para o céu quando o professor de História dá inicio a um debate interessantissimo sobre a crise da idade contemporânea, que segundo ele vai acabar em breve por falta de água e petróleo. Os Descolados são aqueles que estão conversando com o namorado,uando na aula de português duas opiniões entram em conflito por uma misera resposta certa, levando a uma discussão super interessante e informativa. Com tudo isso, por que será que os CDFs se saem melhor na vida?

    Não busco ser a melhor nas notas, isso é consequencia. Busco me aprofundar no que eu gosto. Se ouvi falar sobre Transtorno Bipolar num documentário, vou pesquisar. Isso me dá uma idéia de que profissão vou seguir(Psicologia, medicina, jornalismo e biologia são fortes condidatas), enquanto os descolados transforam oque aprenderam na escola, numa grande merda, porque não se aprofundaram.

    O CDF sociavel, com pensamento critico, interpretativo e curioso vai ser sempre o mais sucedido, isso é um fato.

    Hoje tenho meus 13 anos. A maior parte dos meus colegas olharia para o blog com desprezo, porque ele não é engraçado e nem bonitinho. Mas seu blog me dá uma visão diferente do que a midia dá, me faz pensar de outro jeito, e isso me cativou a ser uma leitora. Meus colegas olhariam para seu blog e fechariam a janela, sem interensse em nada.

    Poxa, se todos tivessem a mente do Felipe, acrescentando tudo oque eu falei aqui, o mundo seria um lugar de gente culta. E gente culta não tolera políticos corruptos nem impostos astrônomicos.

    Talvez esse seja o grande problema da humanidade…


  59. Li os comentários aqui e só queria acrescentar: Além de CDF, também sou Nerd. Amo Star Wars, Harry Potter(por falar nisso, li o 1º livro aos 7 anos!), O Senhor dos Anéis(tentei ler o livro desse aos 8 anos, mas era tão chato que desisti. Hoje adoro esse livro).

    O Nerd adora debater e se aprofundar sobre oque te interessa(na maioria das vezes é ficção), mas nem sempre são CDFs(meus colegas e eu somos os dois :P). Mas também há os Geeks, nerds que se aprofundam em informática, biologia, mecânica… Esses aí quase sempre são CDFs.

    Mas o que eu quero dizer é que ser nerd me fez um CDF! Começei a ler livros de 200, 300 páginas aos 7 anos, todos sobre fantasia, e isso me fez ótima em interpretação e literatura.

    E nem sempre os nerds são reclusos, eles são sociaveis! O nerd que lê e tem conhecimento de mundo pode ser o melhor da turma.


  60. Existe vida pós ensino médio, eu acho que estou no periodo de transição. Mas equilibrio e persistencia são as chaves, eu sempre li muuito e escrevo muito, mas não recuso sair de casa curtir, ficar beijar. Cacete admito que o texto me deu friozinhos na barriga, eu nunca esperei ser tipo um super Bill Gates da vida, eu gosto das coisas simples, mas também não quero viver nas sombras.



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: