h1

Alemanha e Áustria

25 de junho de 2009

Sempre ouvi muitos elogios sobre a Alemanha e, sem dúvidas, eram grandes minhas expectativas quando cheguei a este país inteiramente desconhecido, que sequer fala minha língua (as aulinhas de inglês e os intermináveis filmes e seriados assistidos sem legenda finalmente provaram seu valor). É realmente impressionante o quanto você sente a falta de poder olhar para o lado e ter uma conversa em português, algo que nunca imaginei que fosse considerar lá tão importante.

As maravilhas alemãs são, de fato, indescritíveis. Considerando apenas o sul do país, local onde passei 3 dias explorando cada centímetro de terra, posso afirmar que jamais vi tamanha sicronia entre natureza e ser humano. São intermináveis campos com lindíssimas casas de 3 andares, no total estilo alemão, com imensas florestas e incríveis montanhas. O destaque principal fica por conta da Floresta Negra, onde fiz uma subida de 4 quilômetros para chegar até as ruínas de um castelo medieval e, em seguida, perdi-me na imensidão verde-escura. Alguns filmes de terror me vieram à mente, principalmente enquanto explorava a floresta por fora das trilhas, em mata fechada, tentando encontrar a estrada correta.

Em seguida, explorei parte do norte da Áustria, que praticamente é uma extensão da Alemanha. O estilo é praticamente o mesmo, exceto pelo visual que consegue ser ainda mais incrível, com cadeias montanhosas de tirar o fôlego, incluindo aí algumas montanhas geladas, cobertas pela neve, imagem que eu somente conhecia através de postais (como é verão na Europa, não pude ver muitas).

Pelo lado positivo, fica todo o deslumbre de locais completamente maravilhosos, riquíssimos em sincronia com a natureza e construções impecáveis. Já pelo lado negativo, fica o custo de vida, inviável para um turista brasileiro não-rico que pretenda ficar um bom tempo no país. É quase impossível ter uma boa refeição por menos de 60 reais. Tudo é estupidamente caro para um turista, o que significa, é claro, que é condizente com o salário alemão. Não preciso sequer citar a discrepância monstruosa para o salário brasileiro e até mesmo português.

Por fim, deixo aqui meu pobre relato, ainda sem fotos (um imenso álbum no Flickr será criado assim que chegar no Brasil) e vídeos (também serão publicados). Mas a palavra sincera de quem realmente ficou admirado.

Amanhã: Paris!

Anúncios

21 comentários

  1. Felipe, você não sabe como deixa seus leitores com inveja quando escreve relatos como este! kkkkkkkkk
    não vejo a hora das fotos e dos vídeos!


  2. Que bom que tá gostando cara, é realmente incrivel a Alemanha. Na minha passagem por ai dei uma visitada no castelo de Cisne(i?)s.. é incrível!

    Abraço!


  3. Rapaz,
    Vejo que irá caminhar para o seu pior pesadelo: França.

    Te dou um conselho de quem sofreu muito em paris: Compre um mini dicionário se vc não domina a lingua, pois se vc chegar falando em inglês será estupidamente ignorado!

    Continuo aguardando a sua resposta hein!


  4. Pois é, todo brasileiro deveria ter a oportunidade de sair do seu país e visitar a Europa, ainda que apenas um ou dois países. Só assim se teria a verdadeira consciência de quanto o Brasil é atrasado em relação ao resto do mundo. Na minha opinião são 100 anos de atraso em relação à europa, principalmente quanto à educação, segurança, limpesa, tecnologia, estradas, transportes públicos, justiça, seriedade de politicos.etc.

    Quando faço esses comentários sempre ouço a mesma lenga-lenga “você não quer comparar o Brasil com a Europa!”. E porque não? Afinal os países de lá não tem absolutamente nada e nós temos tudo. Tudo que se necessita para ser um grande país está no Brasil. Os ensumos industriais, os produtos quimicos, o quartz (sem ele os japoneses não fariam um só equipamento eletronico), o minério, pedras preciosas, petróleo, e um clima que faz com que nossas lavouras frutifiquem até três vezes ao ano. Mas não adianta porque enquanto tivermos uma merda de povo igual ao nosso que lota uma passeata Gay com 3 milhões de babacas, mas não vai a uma passeata pela paz, isto nunca mudará. Enquanto tivermos um povo votando em analfabetos e chefes de quadrilha para presidente tudo será o mesmo. Enquanto tivermos ministras ex-assaltante de bancos, de residências e com passado de terrorista, aliado a um Supremo Tribunal Politico, e não judiciário, nada mudará, tudo continuará como antes no quartel de abrantes.


  5. Ah, uma vez escrevi no meu Blog um método mais justo de comparar os preços entre diferentes países: http://blog.fernandobrito.com/2009/03/27/a-maneira-certa-de-comparar-precos-de-diferentes-paises/

    No começo do meu intercâmbio eu também ficava multiplicando tudo que era em euro por 3, mas agora eu vejo as coisas por outro lado.


  6. Fazer o quê? Europa é outro nível de vida, tem que ter calibre pra passar uns tempos aí.


  7. Legal. Aproveita bastante aí…


  8. MJ morreu e tu fica aí curtindo a Europa tsc tsc. uaHSHaushAUS.

    Paris é legal, passei um dia aí em uma conexão de um voo. Tenho uma amiga aí que vive me fazendo inveja com umas fotos, tenta tirar umas melhores pra dar uma curtida com ela.

    Até.


  9. Este sim é um relato nota 10, que merece todas as visitas.
    Realmente, invejinha.kk

    Divirta-se


  10. Realmente o que o rapaz disse é verdade. Se vc falar em inglês na França estará lascado :X


  11. Que bom que gostou cara. Eu acho a Alemanha incrível, meu sonho é poder passar um ano lá com minha família (se tudo der certo, vou daqui a 2 anos). Mas realmente, para o turista brasileiro o preço das coisas é absurdo… Acho que o melhor é sobreviver comendo Bratwurst (salsicha com pão) e Döner Kebap (lanche turco, com carne de ovelha), porque senão tu vai a falência 😛

    Ah, e o castelo do cisne seria o Neuschwanstein né? Aquele que “inspirou” o castelo da Disney. Se for, a tradução literal é “Nova pedra do cisne” (ou novo cisne de pedra, não sei o/).


  12. Antes de ir para a Europa, primeiramente queria conhecer o Brasil primeiro, para não falar besteira como o autor de tópico. Coitado, tenho é pena de um matuto desse.


  13. Aaaaaaaah,que legal!

    Vai dar uma passadinha na Inglaterra?!=D


  14. Cara, realmente isso tudo é muuuito bom, ir “voar” por esse mundão… Mas, quanto mais ou menos temos que gastar $$ para ter uma viajem dessas?


  15. Putz..
    O bom da Europa é que é quase tudo dentro um do outro,kk


  16. Ai de você se não trouxer um “chocolate” europeu para o Storm!


  17. Putz meu sonho conhecer a Alemanha, e a Inglaterra, e a Escocia, ah e o mundo todo rs…
    Foi p/ Alemanha e nao foi conhecer a melhor balada do mundo em Berlim?!


  18. Ahhhhh Paris, que inveja. Sonho em conhecer Paris, mas como falou um nobre leitor aí acima, se chegar falando inglês será ignorado. Segundo meu namorado, a França é um lugar de pessoas arrogantes.. Os turistas não são bem tratados etc etc. Ainda assim sonho em conhecer PARIS. Planosss para um futuro..


  19. Aaaaaah que legal!
    Pois quero ver todas essas fotos e vídeos hein?

    A propósito, quando vc volta ao Brasil mesmo?

    Abraços
    =]


  20. 60 reais uma refeição?!
    Porra Carambas! Absurdo mesmo para nós simples brazucas… =/

    Pago +/- 16 reais quando almoço fora aqui da empresa e já acho caro.
    Hahahahahaha


  21. O Felipe sumiu até pra aceitar os comentários. Será que algum nazista que odeia estrangeiros o pegou lá?



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: