h1

A arte de broxar está em alta no Século XXI

15 de julho de 2009

broxar

Todo mundo tem um amigo, ou um amigo do amigo, com alguma história engraçada sobre a famosa broxada, que acaba virando tema das conversas ébrias nos botecos sujos e suas mesas de plástico. Logicamente, nunca aconteceu comigo, pois afinal nunca acontece com nenhum de nós, mas há um fator curioso a ser analisado: ao que parece, pelos papos masculinos e femininos sobre a questão, nunca se broxou tanto.

Não é de hoje que ouço histórias dos mais velhos, narrando sobre a dificuldade dos meninos de quarenta anos atrás na tentativa de conseguir ver apenas uma sombra da coxa da menina que desejavam. Já dizia um parente meu: “Na época, bastava que encostássemos, sem querer, a mão em uma parte descoberta da perna de uma mulher, para que nos acabássemos na punheta” – Duro, ou melhor, triste, não?

O advento da modernidade trouxe consigo a indústria da masturbação facilitada. Hoje em dia, bastam alguns segundos e você já está vendo uma mulher recebendo três penetrações simultâneas, de todas as formas que quiser, para todos os gostos e todos os tipos. Tem gordinhas, tem magrinhas, tem negras, negros, brancas e anões. Tem travestis, gays, zoofilia e pedofilia. Tem famosas, orientais e até mesmo pessoas com síndrome de down. O fato é, pervertidos ou não, qualquer um pode transcender o limite da imaginação e partir para a quase realidade em um piscar de olhos. Porém, até que ponto isso pode ser considerado um aspecto positivo para um maior contato com a sexualidade?

broxar

Acompanhando o processo ou não, o sexo em si passou a ser muito mais fácil. As mocinhas recatadas e “de família” passaram a desaparecer, dando lugar às mulheres mais liberais, que sentem tanta vontade de realizar o ato quanto os homens. O freio imposto pela sociedade “moral” diminuiu, o silicone apareceu e a idealização do sexo não mais passou ao fato de conseguí-lo, mas de conseguir com a mulher mais gostosa. A luta árdua para conseguir tocar os seios de uma mulher praticamente acabou, tornando-se algo usual, comum, tanto quanto um beijo em si.

Logicamente qualquer homem ou mulher mais liberal dirá: ótimo! Não nego, no ápice de minha juventude, não poderia estar mais satisfeito, mas analisar a questão gera uma problemática: a banalização das ações voltadas para o ato sexual determinaram conflitos interpessoais na sociedade.

O maior deles é exatamente o tema deste texto: quando o sexo passa a ser comum, não é necessário muita coisa para fazer com que o homem, principalmente jovem, não sinta o estímulo necessário para consumir o ato. Onde antigamente apenas uma roçada involuntária gerava uma ereção para o dia inteiro, com a banalização, nem mesmo uma tentativa de sexo oral pode ser capaz de endurecer o chiclete.

broxar

Claro que não falamos de uma regra geral, apenas de uma minoria. O apetite sexual masculino continua gigantesco (assim como o feminino, embora a sociedade ainda tenha dificuldade de aceitar), mas hoje em dia já é difícil encontrar homens de até trinta anos que jamais tenham deixado a parceira na mão. O problema está nelas? Está neles? Acredito que não, mas sim no processo que transformou o sexo em um ato muito mais comum, matando, em parte, o grande apego da conquista e satisfação provenientes do momento.

Mas enfim, relaxem, esse tipo de coisa só acontece com os outros.

Anúncios

47 comentários

  1. Hahahahaha… Só com os outros mesmo! =P

    Em um trecho do livro de Marcelo Rubens Paiva, Feliz Ano Velho, que conta sua história de como ficou paraplégico e tal, ele comenta que foi a partir daí que percebeu de verdade que seu garotão, seu badalo, sua benga… Bem entenderam né… Sentia vontade própria. Quando uma das enfermeiras gostosas ia lhe dar banho, aquele banho com paninho molhado típico de acidentados no hospital, o dito cujo ficava todo animado mesmo ele não sentindo nada da cintura pra baixo.

    Mas não sei, será que o psicológico ajuda tanto assim? Só pelo fato de hoje em dia ser fácil o ato sexual, o meninão pode desencanar alguma hora e resolver fingir-se de morto? Talvez seja mesmo…

    Bem, o fato é que ele fica animado em algumas situações inusitadas! Ou só eu me deparo com o bendito todo rígido dentro do ônibus por exemplo? Aí você levanta pra dar o sinal mas fica se mexendo todo sem jeito com a maior cautela pra mulherada não perceber que há um relevo na sua calça. Um bracinho apontando pro lado, o meu geralmente aponta para a esquerda. ‘^^

    To dando risada sozinho aqui…

    Acho que como estamos hoje, há seus prós e contras se comparado com antigamente. Hoje em dia é mais fácil namorar uma menina por exemplo, sem toda a “burocracia” para a aceitação dos pais, por outro lado há muitas mulheres extremamente lindas que se sentem a última bolacha do pacote e por que? Porque há otários que as idolatram. Já vi vários amigos se humilhando para ficar com alguma menina gata, gostosa e que não vale absolutamente nada.

    Pra essas é: “Ou dá ou desce fia!”.

    Porra, fui longe… Enfim, comer é uma arte e broxar atualmente faz parte. Eu já estou me preparando psicologicamente para o dia que broxar. =P

    Abraço.

    PS: já broxaram com você Felipe? É que muita gente diz que você é homo… Hahahaha

    ———————————————————

    Ha-ha!

    Enfim, essa situação do garotão subir em momentos impróprios é mesmo uma merda… Acredito que aconteça com todos os homens na face da terra. O pior é quando se está na praia.


  2. Hahaha, muito bom o texto.

    É, realmente também nunca aconteceu comigo e espero que nunca aconteça, mas concordo que o sexo hoje em dia está muito mais fácil de se “conseguir”, as moças de família de hoje, são as piores (ou melhores :D) que tem!
    Já diz o ditado, “Damas na mesa, putas na cama”.

    É só ir em qualquer festa para ver. As menininhas, com 15, 16 anos estão muito fáceis, ficam com uns 10 numa noite só e repetem a dose no dia seguinte.
    Eu, como também sou adolescente, ergo as mãos para o céu e agradeço que as mulheres estejam assim, hehehehe, mas concordo que antigamente não era nem um pouco parecido.

    “Onde antigamente apenas uma roçada involuntária gerava uma ereção para o dia inteiro, com a banalização, nem mesmo uma tentativa de sexo oral pode ser capaz de endurecer o chiclete.” <– Kakosaokaspksapokas

    Abraço!


  3. O pior não é quando se está na praia, Felipe.

    O pior é quando se está na aula, e derrepente o “menino” começa a subir e você é o próximo a apresentar o trabalho na frente de toda a sala…. Isso sim é foda! oasksaokspaokaspkas

    ————————————————

    Hahahahahaha, aí se mata.


  4. texto excelente, como sempre…

    como nós mulheres nos sentimos qnd um cara broxa com a gnt? sente a cena: velas, musica, luz baixa, calcinha sexy, comidas afrodisiacas…td perfeito pra uma noite de comemoração de aniversario…daih o bendito nao sobe!!!PORRAAA!!obvio q na hr bate uma tristeza do tipo: pqp…ele nao me acha gostosa!

    mas…por experiencia propria já sei q nao eh esse o caso…eh exatamente o q vc disse!hj em dia ver “sexo” esta mt mais facil, logo estimular o cara se torna mt mais dificil!!!

    de qq forma, continuo tentando e nunca me sentindo diminuida!!

    e vc felipe? nunca broxou??? sera q acredito??

    bjssss

    —————————————————-

    Eu não teria problema nenhum em dizer que já broxei, não acho que exista vergonha em algo que é NATURAL do ser humano.

    Mas não, AINDA não aconteceu comigo.


  5. Acho que o problema também tem relação com a parte em que você disse “O freio imposto pela sociedade “moral” diminuiu, o silicone apareceu”. As mulheres hoje em dia estão cada vez mais preocupadas com a aparência. É silicone, academia, plástica, photoshop… A mulher idealizada como perfeita (lê-se: mais gostosa) está cada dia mais bunduda e peituda, é só folhear uma revista ou ver a televisão.
    Mas essa mulher está só na revista e na televisão mesmo. O homem deseja essas mulheres, fica fantasiando com playgirls, e quando chega em casa e vê sua mulher de carne e osso, com 70 cm de quadril e de peito, o que acontece? Brocha!
    Daí a coitada de carne e osso fica fazendo sexo oral pra endurecer o chiclete…hahaha

    ———————————————-

    Deve ser uma sensação desagradável para a mulher, aquela coisa murcha e a tentativa de torná-lo rígido. Hahahaha.


  6. Texto escrito após a primeira broxada…

    Tenso…

    ————————————-

    Aeeee, veio o primeiro engraçadinho. Vejamos quantos o seguem. Hahahahahahaha.


  7. Nunca parei pra pensar que isso ta cada dia mais comum. Graças a Deus nunca aconteceu comigo e tb não teria problema em falar. Mas belo post hahaahahha


  8. Eu acho que com a banalização do sexo vai vir a volta ao romantismo. o ser humano nao consegue se contentar com o comum… quando a situação ficar “tensa” e todos tiverem uma aceitação muito liberal do sexo, alguns formadores de opiniao vao dizer que fantasias e fetiches sao coisas do passado e que pra ter prazer e necessario uma intimidade mais primitiva, mais recatada…


  9. Bem dessa, só acontece com os outros, não tem porque eu me estressar com isso.

    Porra, tu deu voltas e mais voltas pra chegar no assunto desejado ehin, mas tudo bem, foi engraçado, principalmete o final, me lembrou muito o livro “Dom Casmurro” que alivia todo seu texto tenso com uma frase final bem “susse”.

    Mas mesmo assim… não está tão fácil arranjar alguém, está caro conseguir uma parceira, sabia? uEHUEHUEHUehu.

    E outra, acho que não era tudo isso antigamente, digo isso pelo meu pai e tios. Depende só do lugar onde tu ouviu essas histórias.


  10. Ora nada mais lógico que isso, está sim muito fácil para se conseguir sexo hoje em dia, de forma que para se estimular o sexo convencional se tornou sem graça, a prova disso é que se aumenta o número de pessoas interessadas em sadomasoquismo, zoofilia, sexo de ursos, enfim existe uma gama de outras formas de sexo não ortodoxas que chocam sim, mas tudo ante a nova era do sexo.

    Mas é mais fácil acreditar que no futuro o sexo será apenas um passatempo como jogar aviãozinho na aula.


  11. otimo post. concordo com o Caio Phox que com a banalização do sexo o ramance começa a ser mais valorizado. Felizmente a brochada ainda não aconteceu comigo (nunca acontece com agente).
    Sobre o boneco fica duro na praia. A boa é ir com uma sunga pra segurar e bermuda pra disfarçar.


  12. “Logicamente, nunca aconteceu comigo”

    seeeei!Finjo q acreditoo.

    hasuahsua

    ————————————————–

    Se fores gostosa eu provo que é verdade.

    A-ha!


  13. Pelo visto broxa e vergonha ainda continuam de mãos dadas pra muito homens, a ideia de que o “brinquedinho” não funcionará como antes continua permeando o universo masculino, creio que a oferta do sexo, do ato, dos “fetiches” encontra-se em demasia; o que me fez lembrar que o primeiro orgasmo é algo descomunal e acredito que é exatamente por ser algo novo, “incomum”… lembro que um amigo um dia me falou: “a minha melhor foda foi quando ejaculei pela primeira vez, foi com a minha mão!!” rsrsrs rachei de rir na hora… mas verdadeiramente creio que quando não há mais o espanto, o estímulo, a instiga, quando já não se tem mais o que descobrir mesmo que o tesão esteja na estratosfera o pinto tende a olhar para o manto terrestre.

    p.s.:a palavra broxa está tão voltada para o universo masculino, puts!! as mulheres também se broxam [desinteressam pelo sexo], as vezes dá uma preguiça, um desinteresse, que não tem quem lhes faça abrir as pernas!!! rsrsrs

    texto muito bom. xeiru Felipe.


  14. “a idealização do sexo não mais passou ao fato de conseguí-lo, mas de conseguir com a mulher mais gostosa.”

    … E até a mulher mais gostosa e siliconada vai ter o leve pensamento de “sou um lixo” quando ela ouvir o “nunca aconteceu comigo”.


  15. Olha, eu não sei se pode ter alguma ligação, mas já existem estudos direcionados ao efeito que os plásticos surtem no nosso organismo devido a substância chamada Bisfenol A, em algumas situações ele pode agir como um “estrogênio artificial”(hormônio feminino) o que comprovadamente vem diminuindo o número de espermatozóides produzidos pelos homens, reduzindo assim a fertilidade. Só não sei se isso também influi no tesão dos homens heauheuahe

    ————————————————

    Cruzes. Plástico? Medo.


  16. Realmente hoje em dia o sexo ficou tão banal que o seu apelo tem diminuido um pouco. É sabido que o orgasmo é, em grande parte mental, e quando a mente já se acostumou com certa situação acaba que realmente o lance de broxar pode acontecer.

    O que não pode haver , na minha opinião, é a cobraça de que o homem sempre tem que comparecer na hora. O homem não é uma máquina, assim como a mulher não é.Todos têm os seus problemas. Se a mulher se sente mal quando acontece é pq ela tem auto estima baixa.


  17. Eu não sei quanto a vocês mas eu ainda tenho muita apetite sexual.

    Eu mal saí da adolescência, meus hormônios estão à flor da pele.

    ————————————————

    Meninas, cuidado com o Murilo.


  18. Sei que estou meia atrassada nos comentarios.. Mas depois de Lê sobre suas férias fiquei com uma duvida.. e ai Comeu alguém lá??

    ———————————————

    Hahahahahahahahahaha.

    Segredo.


  19. Não acredito nesse negócio “antigamente a mulher não dava e casava virgem”, pra mim é papo furado das nossas mães. Acredito que elas fazem igual a mãe do McFly ( no De volta para o futuro ) pagam umas de santas, mas já fizeram tudo aquilo que criticam.

    Quanto a broxar. Não sei porque homem fica falando que nunca broxou.
    Todo mundo broxa, a unica pessoa que não broxa é Chuck Norris.

    Outra coisa simples: Se broxar não faça cara de mané e diga: “Nunca aconteceu isso comigo”.
    Seu penis não é o personagem principal da transa, se ele não subiu vá para um oral e deixe a mulher louca. Se mesmo assim seu penis não subiu, pelo menos você deu prazer a mulher, já é meio caminho andado


  20. kkkkkkkkkkkkkkkkk, na praia deve ser tenso…o jeito é correr pra água mesmo, mas na sala de aula…


  21. Pior é a broxada intelectual…


  22. Existem outros fatores broxantes. Já pensou você ir transar com uma mulher e perceber que ela fede a chulé, tem o dente cariado, e ainda veio com uma surpresa por dentro da calcinha?


  23. Broxar tá mesmo tão normal –‘ Sexo tão fácil, pessoas tão liberais
    Conheço um cara que só consegue gozar na punheta, penetração está fora de questão, é uma coisa que não consigo entender! Hm @.@
    e.. EU acho silicone feio :X
    Bla bla bla, gostei do texto 😛


  24. huah..Broxar é uma coisa intima,de cada um, mas só acontece com o vizinho.kk


  25. Huum um texto muito bem redigido, parabéns!
    Broxar é comum para qualquer um, isso depende muito de muitas coisas que acho que não precisam ser citadas aqui né? hehehehe Cada um sabe o que é excitante para si e para manter isso. Claro que com a idade as consequências vem, e o desejo evapora, mas isso é normal, até mesmo nós não existiremos um dia, né? =p

    Abraços
    =]


  26. […] Texto: A arte de broxar está em alta no século XXI […]


  27. Não entendo o porquê de sempre relacionarem o ato de broxar ao sexo masculino.
    Mulheres também broxam. A vantagem é que podemos fingir.hehe Ou não.


  28. O texto faz sentido e está muito bem escrito. Eu acredito que de fato a tal “arte de broxar” está sim em alta (obviamente também não faço parte desse grupo).

    Mas acompanhando as questões levantadas pelo texto, eu acho que tem um outro fator que talvez tenha um papel importante nessa equação. As pessoas estão fazendo mais sexo (como você mesmo apontou) e isso logicamente acarreta um maior número de broxadas. Aliado a tudo isso, temos a mudança do nosso perfil social fazendo com que o sexo se torne cada vez algo discutido de maneira aberta beirando o comum. Essa troca de informações que antes era muito mais rara, pode levar a conclusões como essa que estamos chegando.

    Parabéns Felipe, levando pro lado do humor, poderíamos te dar o título de “o cientista dos broxas”. 🙂

    Grande abraço!


  29. Acho só que hoje em dia o assunto é mais abertamente comentado, e nada mais.


  30. Um dos poucos blogs que realmente valem a pena ser lidos é o seu. Parabéns !

    —————————————

    Obrigado Eric.


  31. atrasada no comentario, mas ta valendo…
    para as mulheres e super chato; tipo, nos sempre achamos que o problema e com a gente!
    mesmo assim, post legal…
    e concordo em genero, numero e grau no que se refere as mulheres terem o mesmo apetite sexual do homem! pelo menos cmg é assim. oq nao torna o sexo banal pra mim.


  32. Ou será que o que acontece nos dias de hoje é a banalização do assunto sexo?

    De repente se broxava antigamente tanto quanto hoje em dia, mas o assunto era tabu. Não se falava de sexto tanto quanto se fala hoje, logo não se falava de broxadas tanto quanto se fala hoje.

    E também a quebra do estigma de macho alfa. Antigamente o homem tinha que ser praticamente um homem das cavernas. Hoje o que se elogia é que o homem seja mais sincero, sensível. Hoje existem emos, gays, bi, metros, pans… Logo, hoje é mais factível um homem falar que já broxou e nem por isso ir pra fogueira.

    Daqui a pouco vai ser até uma maneira de chegar em mulher….


  33. Concordo com o Orrico. Antigamente acho q se broxava tanto quanto hj, porém o assunto era tabu, nenhum homem comentava sobre isso com os amigos e muito menos as mulheres iam comentar sobre sexo com as amigas.
    Mas também concordo que hj com banalizaçao do sexo não é tao facil levantar o dito cujo com uma mera encostadinha, mas nao chega a atrapalhar no ato em si.
    Outro fator muito relevante é o trabalho, o stress e as preocupaçoes, que aumentaram muito nos ultimos tempos. Acabei de ler uma repostagem dizendo que os homens que tem trabalhos mais braçais são mais viris que os de trabalho intelectual, justamente pq nao usam a cabeça,entao o trabalho fica da porta de casa pra fora. Pra quem trabalha com o intelecto o dia inteiro fica mais dificil, os problemas giram durante a noite, mesmo em casa.
    Entao concluindo, nao culparia a banalização do sexo por isso, culparia essa busca desenfreada por um ideal de vida que frustra as pessoas, e tb a maior liberdade de expressao sobre a sexualidade, q faz com que a historia de uma broxada nao fique só entre as 4 paredes onde ela aconteceu.


  34. Mas é simples matemática. Se broxa mais pq se faz mais sexo. (pena q não tem um caractere q mostre um . em maiúsculo)
    Não adianta complicar a situação. 😛


  35. Acredito que hoje broxa-se tanto quanto antigamente, a diferença é que o machismo caiu por terra e ninguem acredita mais naquela historia que nosso avô contava, que dava 9 numa noite e que nunca tinha broxado, o sexo se tornou parte da nossa realidade, os problemas sexuais, antes não falados, também.

    Partindo do seu principio deveria existir menos ejaculação precoce, já que a mulher não é mais algo raro de se olhar, coisa que não é verdade.


  36. Por que sempre que alguém resolve escrever sobre “broxar” automaticamente associam que o autor do texto é broxa? Então quem escreve sobre criminalidade é um Zé Pequeno irremediável?

    Bom, quanto ao texto, está excelente. Traduz exatamente o que penso sobre o tema. A Banalização é extrema e o sexo tem perdido aquela aura de “momento sublime”, “extase total” pra virar “a rapidinha habitual”.

    Parabéns pelas palavras!
    ____________________________________________________________________________

    BANALIZE-SE: http://banalizando.blogspot.com


  37. Muito bom o texto, acho que é esse mesmo o prisma ideal para se ver o alto índice de broxadas atualmente: sexo é fácil demais. Você sai na noite e vê a mulherada exageradamente decotada, com saias muito, muito curtas, e uma voracidade de dar medo. Vale ressaltar, hoje e sempre, que sexo não segura homem. Mas tadinhas, elas ainda não descobriram isso…
    E concordo com a número 27, mulheres também broxam, sim. A diferença é que demoramos mais pra voltar à excitação que os homens – e aí, tome fingimento…


  38. Meu penis nunca fica mole -duro 24hrs- kkkkk
    brochar e pegar uma esecie de pincel para fazer serviço em construçao<—nada ver


  39. Poxa, mto bom o texto!!
    Acho que rola uma comparação com a felicidade. O mundo moderno deu mais opções as pessoas e, com isso, elas tendem a elevar as expectativas. Por isso as pessoas, mesmo com mais opções, acabam mais infelizes que antes por sempre terem a expectativa muito maior do que o tem efetivamente em mãos.


  40. […] Texto: A arte de broxar […]


  41. ótimo texto!
    E infelizmente isso é verdade… as pessoas se acostumam a fantasiar com as coisas mais diferentes, como voce mesmo disse, é só alguns cliques e vc já vê uma mulher fazendo sexo com três, quatrp, cinco pessoas! das maneiras mais variadas! Mas e o sexo “comum”? só se consegue ter prazer com essas fantasias que vemos nos filmes pornos?


  42. concordo quase que plenamente com o autor , menos em um ponto , e vou explicar. teve uma menina(renata) que duvidou que ele nunca tinha broxado e a sua resposta foi: ” se for gostosa eu provo que é verdade” porra então se não for ele faz o que? broxa né? e é exatamente ao ponto onde quero chegar , eu já broxei, e com uma menina que eu não considerava atraente, cerveja pra cá , caipirinha pra lá e parti pro abate , deu no que deu , a mulher sem roupa era uma merda , não rolou e pronto, isso não é ser menos macho e ( garanto que sou bom de cama), só que nunca mais parto pro quarto com mulher ruim, se for boa eu destruo , se for ruin nem tento.


  43. muito bom. taí uma excelente explicação pra broxada!
    tá muito fácil conseguir uma ereção hoje em dia XD
    eu gosto muito quando deixo meu namorado excitado (não que isso seja raro, indabem XD), mas sinto que tá ficando cada vez mais difícil deixar qualquer homem nesse mundo excitado ‘-‘


  44. com certeza, não sei pq essis kras tem smp q dizer (nunca aconteceu cmg, estou lendo so por interesse sobre o brochar)
    bom vou falar oq penso, na verdade a questão psicológica eh muito forte msm
    e normalmente a culpa não é do homem, e sim da mulher, não acho que tenha haver com o sexo se tornar uma coisa tão banal, pq poderia ser uma coisa feita no dia-a-dia e se ter um enorme tesão, eu msm ja namorei uma garota q nos faziamos sexo qse td dia, e eu sempre estava mt disposto, a mulher qnd eh mt facil, atirada, perde a graça, qnd ela faz algma coisa que não agrada o homem, o melhor a se fazer eh deixar ele manipular a situacao, nao adianta mascar chiclete se n eh isso q ele ker, ja aconteceu cmgg e com uma mulher mt gata por sinal soh oq pude fazer eh relaxar ir pra ksa durmir, no dia seguinte acordei sem nenhum peso na consciencia, pq? sei q fiz td certo o erro ñ foi meu ;] se tivesse um botaozinho de sobe td bem mas n eh assim entao tem q relaxar e ver oq eh melhor pra vc, se vc brocha sempre ai então consulte um médico ;p


  45. […] Foto: Utilidade da careca. Game: Use Boxman. Trailer: Alice no País das Maravilhas. Dica: Felipe Neto e a sua Arte de Broxar. Vídeo: Improvável – Estilos. Top: Os 10 turistas mais queridos do mundo. Saúde: […]


  46. […] a banalização do sexo, conforme eu já apontei nesse texto aqui, tende a apresentar reflexos negativos principalmente no que tange o prazer do sexo em si. Contudo, […]


  47. Na verdade chega a ser engraçado, todo cara quer “pegar” a “mina” “gostosa” !!!… mas conheço muitos meninos que dissem não encontrar mais a menina certinha recatada, isso pode ser facilmente traduzido pela frase “existem meninas para ficar e namorar”, realmente existem, a que você gosta e a que você não gosta, a relação de valores impede algo?, na verdade chegar aos finalmentes é uma coisa que todos querem independente de ser homem ou mulher porque os momentos que antecedem isso são incliveis, a sedução a vontade, o fogo em si,… mas isso faz ser bom a conquista, a conquista em si é a parte que dá gosto ao prémio, talvéz por esse motivo as vezes o premio não funcione, e as vezes até os homens (conhecidos pela raça sem vergonha)ficam assustados com a rapidez que as coisas acontecem. Até que ponto é certo ou errado, aliás a pessoas que conhecemos ontem e parece que fazem séculos, e a pesoas que cohecemos a anos e nunca desvendamos, … fazer o que te faz bem! Agora a questão é se sabemos o que realmente nos faz bem … o arependimento é outro texto .. rs



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: