h1

Conheçam Marcel Albuquerque

22 de agosto de 2009

Marcel é meu primo e a segunda parte da dupla que dominará o mundo. Somos como o “Pink e o Cérebro”, exceto que ambos têm um pouco de Pink e um pouco de Cérebro. Muitos textos deste blog são resultado de horas de conversas entre Felipe Neto (eu, a-há) e Marcel Albuquerque. Por isso, agora ele ganha um espaço aos sábados para poder entrar em contato com vocês. Peço por favor uma salva de palmas para ele, o gênio: Maaaarcel Aaaalbuquerque!


hand

Crônica sobre uma crônia

“Meu nome é Marcel, tenho 22 anos, prestes a me formar em Ciências Sociais. Faço curso de Psicanálise” tsc! Isso tá horroroso. Parecendo mais currículo do que maneira de entrar num blog. Ninguém sabe mesmo o que é Ciências Sociais. Eu teria que explicar e ficaria chatão. Fora que ninguém precisa saber se eu faço curso de Psicanálise ou de culinária. Mas o pior é que num vem nada na cabeça. Felipe já me pediu isso tem uns dois ou três meses e eu fico adiando, já to até sem graça. Sempre q’eu vou conversar com ele e quero tocar no assunto, até evito, porque sempre preciso lembrar a mim mesmo o porquê de ainda não ter feito essa porra. E cada hora eu dou uma desculpa diferente pra mim mesmo: final de período, monografia, viagem, saídas, não ver muito sentido em ter um blog.

Ah! T’aí: acho q’é isso. Mas por que q’eu teria um blog? É o cúmulo da carência ter um site que serve de diário. Só q’eu não posso falar disso quando for escrever, é só olhar o sucesso que faz o Twitter e o Orkut. Se bem que, pensando bem, hoje ele, o Felipe, também faz várias análises. Inclusive, é curioso como estamos nos aproximando por causa de pensamentos, sendo que já tivemos idéias tão diferentes. E a parada é q’eu vivo escrevendo, né? Seria, realmente, uma boa começar a divulgar. Cacete! Se tem uma palavra q’eu num devo usar num texto é “parada”, se não for de ônibus. Se bem que parada de ônibus é “ponto”, aqui no Rio. Porra, eu mudo de assunto do nada. E puta que o pariu! Como eu tenho falado palavrão, ultimamente.

Blog. Blog. Blog. Ele quer q’eu faça crônicas. Mas eu faço poesias. Devo ter umas duas coisas parecidas com crônicas. Mas qual a diferença duma crônica pr’uma narrativa normal? O que é normal também, né?… Vou ver no Google. Vai aparecer a Wikipedia primeiro, com certeza. Sobre crônica, não sobre o que é normal, claro. Será q’eu sou maluco em ficar pensando como se estivesse conversando? E será q’eu mexo a língua quando to falando sozinho? Se bem q’eu não to fazendo barulho. Mas eu acho que mexo, cara. Deix’eu ver se consigo pensar numa conversa sem movimentar a língua. É, dá. Só que dá mó vontade. Será que pensar como se estivesse conversando com alguém configura uma situação de “falando sozinho”? Caramba, já tô viajando aqui em coisas avulsas.

Blog. Blog. Blog. Ultimamente, não tenho tido criatividade pra crônicas. Eu nunca fiz uma, acho, mas sempre criei coisas na cabeça. É foda. Sempre q’eu vou escrever, sai alguma coisa muito pior do que quando imaginei. Será que vai ser assim no blog? Tomara que não. É até bom eu dizer isso logo de começo, porque acho que fico meio isento, sei lá. O problema é que isso deve rolar com todo mundo. Aí, se forem ser isentos com todo mundo, todos estarão em pé de igualdade – quem diabos diz “pé de igualdade”? E quem diz “quem diabos”? Parece expressão de novela que não é realista; Pé de igualdade…pé de igualdade. Ah, sim, se todos estiverem em pé de igualdade na isenção de criarem algo bom porque o pensamento foi melhor, quando forem me comparar e o meu texto não for bom, tanto faz o quão inteligente foi o pensamento. Éééé… esse foi um raciocínio maneiro. Será que eu conseguiria explicar? Falar nisso, amanhã eu tenho prova do psicotécnico. Será que eu sou maluco? A pessoa é doida quando desenha um cara atrás da árvore, dando pra ver só a árvore ou da perspectiva detrás? Ah, dane-se. Já ta na hora de tirar a carteira. Carro faz mó falta pra sair. Felipe que vive gastando dinheiro com táxi. Por que ele não tira, também? Ah, sim… O Felipe.

hand1

Blog. Blog. Blog. Vamos lá. Abri o Word. Será que o Word é o melhor lugar pra isso? Felipe deve usar um programa específico pra Internet. Eu nem sei mexer nessas porras. Quer dizer, não sei porque não tenho. S’eu tivesse, descobriria. Vou baixar um. Se bem que bate mó preguiça. Melhor escrever logo e pronto. Mas pra q’eu vou escrever mesmo? Qual seria a utilidade de um blog na minha vida? Eu quero tanta coisa, ao mesmo tempo, que fica difícil. Será q’eu vou ter como mandar uma crônica por semana? Será que ele quer personagens diferentes em cada história, um personagem fixo ou que eu fale de mim mesmo? Falando em mim – ou eu? Nunca sei – será q’eu vou ter foto e esses negócios no site? Isso é maneiro, hein. Só que isso ser um atrativo é bem narcisista. Será q’eu só faço essa análise hoje em dia por causa das coisas q’eu estudo? Acho que não. Sempre fui de pensar nessas paradas. Cassilda! Quantas vezes eu falei “parada” tentando escrever um texto? Só sei que “cassilda” me lembra o Mussum. Mas ele falava “cassildis”. E qual será a palavra q’eu mais digo? É, eu nunca vou saber mesmo. A não ser que a humanidade um dia tenha uma tecnologia sinistra. Tipo vídeos no Youtube, com todas cenas da minha vida.

Ah, foda-se a humanidade! Não, que isso! Este é o motivo principal d’eu querer escrever. É verdade que a vontade de escrever meio que vem sem propósito, q’eu vivo criando coisas avulsas, pensando em diálogos – inclusive, reproduzo conversas minhas -, só que eu quero, na verdade, é usar da escrita como meio de transformação. Não é à toa que minhas escolhas são destinadas a pensar o ser humano e blábláblá. O capitalismo me incomoda demais, mas não tenho uma posição muito clara do que fazer.
Vou tomar um Fluviral, devo ta ficando gripado. Acho que foi por ter jogado no time sem-camisa. Eu sempre sou do time sem-camisa. Deve ser porque sou muito pró-ativo. Saio tirando a camisa logo. Alguém tem que tirar, né? Só que…xii…toda hora eu falo “só que”. Se bem que ninguém tem coesão textual na fala. Ainda mais consigo mesmo. Será que alguém pensa “todavia”? Pouco provável. Em q’eu tava pensando mesmo? Nem lembro. Mas como eu vim parar nisso? O que era? Não era a TV. Vou até desligar, gastando luz à toa. Faculdade… Não. Ah! Era o blog.

Blog. Blog. Blog. Vou sair do MSN. Num to falando nada de importante com ninguém mesmo. Já ta me atrapalhando. Fechar o Orkut, também. To vendo fotos de uma mulé que eu nem conheço e ainda fui conferir se tinha namorado, sendo que ela mora, segundo o perfil dela, na Jamaica. Mas é claro que não mora. O pior é que ela namora, mesmo.
Foco, Marcel. O que você faz para ser quem você quer ser? Se eu escrevo e não interfiro na vida dos outros, mudo apenas a mim mesmo. Essa é a sacada. Tem até a ver com o nome do blog do Felipe. “Controle remoto”. Eu não quero dominar o mundo, mas tenho o direito de influenciar. Afinal, as interações sociais fazem com que as pessoas vivam se influenciando e reclamar de apenas algumas influências é um sinal de naturalização das que você negligencia – impressionante como eu falo mais bonito quando penso mais sério. Mas por que eu to fazendo uma observação em um comentário que é pra mim mesmo?

Bem, acho que é essa questão. Se ninguém tem pleno comando de alguém, mas influencia, e eu quero mudar as relações, preciso controlar um pouco. Mas não completamente, porque aí seria subverter o pouco que tenho de ideologia. Vou exercer um controle, só que remoto.
Pronto. Um bom tema pra fazer uma crônica: um cara que queria controlar, mas não por inteiro… Algo assim. Começo a escrever que depois flui fácil. Beleza, agora vai.

Anúncios

69 comentários

  1. Putz!!! Adorei o texto, Marcel!
    Tava falando mais ou menos sobre algo que aparece no meio do texto, em algum lugar aí pra cima, com o Fê esses dias. Me senti uma escritora medíocre agora…
    Bah, falar o que? Tô sem palavras!!!
    Parabéns e seja muito bem vindo!
    Você com certeza está entrando no blog para somar, e isso é maravilhoso.


  2. ainda bem que vai ter mais alguém escrevendo aqui, já estava cansada do felipe ;p
    marcel,fico engraçado esse texto, aposto que as cronicas vão ser boas(adoro cronicas =])

    ————————–

    Cansada de mim, né?


  3. um motivo a mais pra acompanhar o CR!! Marcel, gostei muito do seu post.. engraçado que o modo como vc escreveu me deu uma sensação de deja vu hehehe
    Não precisava nem dizer que vai se formar em CS pq ao ler “Afinal, as interações sociais fazem com que as pessoas vivam se influenciando e reclamar de apenas algumas influências é um sinal de naturalização das que você negligencia” fico explicito. uahhuahuuahau
    fico esperando seu próximo post =D


  4. Marcel pra presidente \o/

    Marcel, sobre o capitalismo, procure por Projeto Vênus, ou asssista esse documentário: http://dotsub.com/view/15872a88-fbfe-4b18-a47f-10e0ae06fa9f

    O Marcel vai responder comentários também?

    ————————–

    Claro. Mas ele comentará como ele mesmo.


  5. Legal o texto………mas acho que vc deve se afastar do alcool e das drogas………………. 🙂
    Tá deixando vc meio doidão…..
    E que porra é essa “d’eu – q’isso – q’eu”…….chorei !!!!!!!!!


  6. Eu penso “todavia”..
    haha
    Adorei!!


  7. Noooossa, melhor coisa que tu fez foi chamar esse teu amigo aqui. haHAHahHA.

    Esse cara pensa e escreve do mesmo jeito que eu, meu blog é mais ou menos assim.

    Eu falo sozinho, imagino diálogos, que por fim acabam por se tornar monólogos, imagino ue estou conversando com conhecido, o mais incrível é que eles não falam nada, ushAUSHAUh, e também mexo a boca, claro que tu não mexeu a boca a hora que tentou, se ficar pensando em não mexer não vai mesmo, eu quando percebo que estou mexendo, penso em parar e paro, mas depois volta, tenho certeza que tu pensa em diálogos mexendo a boca.

    Comentário útil. Comentário útil. Comentário útil. Verdade, ninguém fala “Todavia”, quem dera “contudo”, se bem que se ficar repetindo essas palavras fica algo estranhp “só que, contudo, todavia”, essas cacofonias são interessantes, quem sabe eu não escrevo um post inteiro delas, aliás, quem foi o gênio que resolveu fazer esses sons estranhos para as palavras, o pior de tudo é que as palavras mais comuns fazem isso, daí a gente tem que pensar no dia-a-dia outras mais complicadas pra se expressar sem falar coisas estranhas.

    Tá, chega de plagiar seu modo de escrever, mas sei lá, “sei lá” são duas das palavras que eu mais repito, isso e “tal”, e como bom curitibano “bem dessa”. Se tu realmente continuar com isso, espero que não se importe com meus enormes comentários.

    Abraços.


  8. Bem vindo Marcel!!!!
    Parabéns pela autenticidadeee!!!


  9. Ok, vamos lá.

    Não respondi antes porque estava mei ocupado e tal…
    …MANDANDO O LINK DO BLOG PRA VÁRIOS AMIGOS!HAuaUHAUHA\o/

    Bem, pessoal, responderei todos os comentários, interpretando eu mesmo – neste personagem da vida real. =)


  10. Agradecimentos a todos e respondendo aos mesmos:

    Becca – Que escritora medíocre o que!Esses dias, o Ferreira Gullar ligou pra casa d’um amigo meu pra comentar sobre uma poesia que este amigo dedicou a ele. Medíocre sou eu!rs

    Luiza – Fala assim não, porque o Felipe é carente!hahaha

    Carla Salles – Se rolou ‘deja vu’, é sinal que foi verossímil, né?Poooonto no placar geral para os ME-NI-NOOOOS!=P


  11. Bem-vindo Marcel, a primeira vez que venho no blog e não entendo nada com nada ._.’


  12. Se o CR com o Felipe já era massa… agora com o Marcel fica mais interessante!
    Gostei do estilo… parece ser alguém que só tem a acrescentar!!!


  13. Alisson – Pink e Cérebro que eu e Felipe somos, já estamos planejando a candidatura, aguardemmm[imitação tosca do Silvio Santos MODE ON]

    Claudio – Foi mal, quanto às palavras com apóstrofes. É q’eu mandei este texto pro Felipe por telefone e a ligação tava meio picotada.

    Pedrita – Eu penso, logo existo. Acredita?

    Daru – Maneiro ver as pessoas se identificarem. Só não vem plagiar meu primeiro post, senão vou mandar você “Daru”…uhaUHauuhaa…pegou, pegou?

    Camila – Felizão pelos elogios!^^


  14. Olha só..segunda vez que aparece uma foto minha no CR =D

    Que show de bola esse lance do Marcel escrever no CR =D

    Irado! eu terminei 2 vezes seguidas as frases c no CR =D

    opa…3!!!!

    Daqui a pouco sou eu escrevendo minhas besteiras e pensamentos avulsos e confusos. Quem sabe se o Felipe abrir o CR para textos nonsense criativos e engraçados.

    abraço e Sucesso pros 2?


  15. bem fraquinho, texto cansativo…

    ————————–

    Nem o cabeludo da bíblia agradou a todos.


  16. Aêêêê! Um cientista social no blog \o/
    Fiz dois anos do curso mas acabei largando.
    Certeza de que irá trazer muito mais conteudo para o blog.


  17. Cara, muito bom o seu texto. Segue uma linha bem legal e muito inteligente. Acho que uma revisada sua iria ver que você se deixou levar demais por esse início que onde quase acabou tedioso, principalmente, se tratando deste público “virtual” que tem uma leitura de retenção mais simplificada e curta. Mas mesmo assim, muito bom. Que siga assim sempre.

    Nota: achei meio viadagem essa estória de toda hora querer escrever “q’eu”, “d’um”, etc. Tudo bem que você quer se integrar nesse mundo virtual mas, não precisa se prostituir…enfim, parabéns!

    Felipe,
    Se fosse (ou se é) uma estratégia para seu blog, você matou a pau. Jogada de mestre. Redimiu um post escroto que você fez (a tal da briga entre Globo e Record).

    —————————

    Será que foi mesmo um post escroto? 😉


  18. Marcel, continuarei elogiando se tiver mais textos decentes e de conteúdo….=]


  19. haha, ótimo texto!
    ainda mais pelos q’eu, s’eu, puro charme!

    Beijo de uma fã.
    (droga, sou puxa saco até de desconhecidos, haha)


  20. Pegueeei. Mas Daru é só um apelido de japonês, por isso fica esse som estranho, se bem que traduzido ficaria “Dal” continuaria dando pra fazer o trocadilho. xD

    Felipe, não chore como um dos seus amodos emos, mas… esse cara é bem mais hilariante e gente boa do que você, sem contar a educação, tu é muito grosso com as pesoas, cara. Pare de ser mal-comido, isso é orgulho ferido. hahahAHAHah.

    Boa sorte nessa parceria dos dois, mais um bom motivo pra continuar um leitor fiel do blog.

    ———————————

    Se é por ser mal comido, ótimo, porque ninguém me come. Logo, está chamando o Marcel de bem comido?

    Que feio…


  21. Felipe, me apresente o Marcel, ok? Já que você não me dá mole eu nem me incomodo em pegar o primo (ráááá).

    O texto… Ah, não li, fiquei muito ocupada olhando pra foto… Brincadeira!

    Parabéns Marcel, conseguiu se apresentar de uma maneira bacana, sem cair no “nome, idade, o que faz e onde mora”. Aliás, esses você pode me responder no MSN.

    Beijos 😉

    ——————————-

    Hahahahahahaha, meu primo é foda.


  22. Lorenzo – “Ok, ok”, como diria Nelson Rubens.

    Bruno – Onde tu fez CS, kra?

    Elumar(Santos?rs) – S’eu te disser q’eu escrevo assim pra aproximar a linguagem escrita da falada, consegue acreditar?Falo assim até em trabalhos da universidade.

    Camila – Espero manter tua presença por aqui, então…;)


  23. Luísa – Aqui é o Sidney Magal virtual, rapá!haha

    Daru – Ei, Daru!Vai…

    Kakah – e ai nem quer tc?huuaHAuhUHA


  24. Rsrsrsrs…tenho certeza de que foi escroto sim. Mas deixa quieto…com o tempo eu aprendi que ficar calado às vezes é a melhor medida para aprender.

    Sabe porquê eu escrevo aqui e dou meus pitacos? Porque eu me identifico muito contigo quando eu tinha a sua idade. Claro que eu não quero chutar o pau da barraca sugerindo que sou velho…mas é bem nessa linha. O que aprendi 10 anos depois? Que muitas vezes assimilar quieto os ensinamentos é a melhor arma para poder mudar o mundo (ou pelo menos nossa volta, além de nós mesmos) pois, no lugar de só falar, tomamos atitudes, agimos…sem muitas palavras, somente com atitudes.

    Mas enfim, como diria há algum tempo nosso “querido” presidente: “a luta continua companheiro”.

    —————————–

    O que me irrita é o pensamento de que “propagar idéias” não ajuda a mudar alguma coisa.


  25. Pela primeira vez eu fui do começo para o fim sem passar no meio !
    em um texto aqui.

    Texto cansativo
    Daqui a uns meses ele aprende

    ——————————

    Relaxa, foi só o primeiro, foi um texto de apresentação.


  26. Eu gostei do texto, bem interessante, principalmente pela forma. Ninguém pensa de forma coerente… você pensa no trabalho da faculdade, no que vai jantar, no emprego, volta a pensar no trabalho, depois lembra de uma piada … É assim, o ser humano não tem muita lógica, e seus pensamentos menos ainda.

    E quanto aos q’eu”, “d’um”, etc. todo mundo entendeu o que significava com facilidade, então foda-se, você escreve do jeito que você quiser.

    Parabéns e seja bem vindo ! =)


  27. Quem falou que é um texto cansativo é porque falta um pouco de paciência e um pouco de humor.

    Texto muito bem feito e fodástico.

    Bem que você podia tomar o CR pra você, enjoamos do Felipe ¬¬’ [/Brincadeira]

    Parabéns aos dois e espero que o Felipe agora acorde pra vida e poste algo referente a ‘Religião VS ele’ Andei estudando algumas coisas e seria legal expor uns pontos *+* Parabéns ao Brogue. tá ótimo ;]


  28. Victor, independente d vc não ter conseguido, pod deixar q vou passar aí no MEIO, blz?hahaha

    Compreendo que existem gostos/interesses diferentes, mas me parece q vc não pegou bem o espírito da coisa. Sei q pod ser cansativo pra vc, mas lê o comentário debaixo do teu, a Nanah parece ter compreendido bem a intenção do texto.


  29. Então, eu sou totalmente a favor de propagar idéias. E acho que elas mudam sim. Acontece que existe uma péssima interpretação de que algumas pessoas quando falam (ou escrevem, etc), se acham formadoras de opinião, o que na verdade são “deformadoras” de opinião. Nesse caso não estou te botando no mesmo saco ou acusando alguém. Estou falando o que geralmente acontece com uma gambada de gente que sai vomitando palavras que outros dizem ou que pareça com algum tipo de rebeldia.

    Na época que eu fazia faculdade, como sempre estive ativo com grêmios estudantis e empresas juniores, cansei de ver carinha batendo no peito dizendo que, porque liam meio livro (entenda: liam o livro pela metade pois, se fosse meia dúzia, já era alguma coisa) e saiam opinando e se proclamando os donos da verdade pois, na mente deles, já estavam fazendo alguma a diferença.

    Depois de muitas cabeças e muitas brigas em vão, comecei a acreditar e entender que palavras só fazem a diferença quando seguidas por ações, atitudes e exemplos, o resto, é idealismo, historinha pra boi dormir, lenda, hipocrisia, etc…tudo do (e no) mesmo saco.

    ————————–

    Seu problema é esse. Não faz idéia de quem sou, não faz idéia do que leio, não faz idéia das minhas atividades, mas acha que eu sou apenas um rebelde. Você criou um “olhar de nariz empinado” tão elevado que não consegue mais diferenciar uma coisa da outra, entra tudo no mesmo saco a menos que seja alguém mais velho com um canudo na mão.

    Bom, chega de papinho paralelo. Acredite no que achar mais conveniente.


  30. Não tava com fé no argumento do Elumar de Sá, mas esse último matou a pau!!! Concordo plenamente com ele, é melhor ficar calado e agir, do que não agir e ficar falando e julgando!!!

    Não estou falando de você Felipe Neto, apenas concordo com o argumento dele…

    Aproveitando, você deveria postar suas ações aqui no blog para evitar comentários assim, pois desse jeito, pareçe mesmo que você só fala…

    —————————

    Falar é a primeira ação de influência. Eu vou lançar meu primeiro livro até o fim do ano com o objetivo de fazer as pessoas pensarem, isso é atitude o suficiente pra você? Ou você acha que AÇÃO é simplesmente pegar um cartaz e ir pra porta de algum local reivindicar?

    Vocês estão CAGANDO para o poder das palavras.


  31. Comecou bem! Ja’ menos inventou a “elisao” no portugues (q ja’ existia em copo d’agua). Se ja’ nao bastassem os “aki” e “mais”, aos sabado vou receber “q’eu”, “deix’eu” (o pior), “pr’uma”… Quanto tempo para infectar o Orkut e o Twitter?

    Ah, vc esqueceu aqui: “só que eu quero, na verdade, é usar da escrita como meio de transformação”

    Boa sorte


  32. Gostei. Pode postar mais “q’eu” leio.

    Tinha que ser da família mesmo. Ele vai receber um perfil como o seu no site?

    ————————–

    Ele é colunista aos sábados, então, não.


  33. Elumar,
    A questão não são as palavras: são as idéias que essas palavras expressam.
    E idéias são a força motriz das ações.
    Não existe atitude sem vontade, e não existe vontade sem ideal (idéias).
    Acredito que o propósito do Felipe com o blog não seja mudar o pensamento mundo, mas mudar a forma de pensar.
    As pessoas não precisam (e nem devem, na maioria das vezes) seguir as idéias de outrem, mas precisam ter as próprias idéias abertas para contestação, e quando confrontadas por outras pessoas, repensarem o que acreditam.
    Esse é exatamente o sentido do CR: abrir as idéias do Felipe para contestação, e levar os leitores a repensarem as próprias. Acho uma iniciativa digna.
    Quanto à “hipocrisia”, imagino que hipócrita não é aquele que não faz o que discursa, mas sim o que não acredita no que discursa.

    —————————–

    Genial. Eu não teria escrito melhor.

    Obrigado, Henrique.


  34. Oe Felipe
    Acha que não está dando conta do recado? Quer entrar mais em sintonia com os leitores? Ou simplismente quer amenizar os ânimos por aqui?

    Claro que existe uma intenção por tras disso, só que eu ainda não captei.Considero o fato dele ser de sua confiança e por isso não julgo ele pelo primeiro texto, só por hoje “a primeira impressão não ficará”.

    paz!

    —————————–

    Apenas quero dar voz a uma mente brilhante. Eu e Marcel seguimos a mesma linha de pensamento e temos objetivos em comum.


  35. Interessante explicação ““Controle remoto”. Eu não quero dominar o mundo, mas tenho o direito de influenciar. Afinal, as interações sociais fazem com que as pessoas vivam se influenciando e reclamar de apenas algumas influências é um sinal de naturalização das que você negligencia”

    E agora outras pessoas vão poder escrever no CR ou só o Marcel?

    ————————–

    A coluna de sábado é só do Marcel.


  36. hehe,
    isso aí, Marcel.
    Confesso que achei o texto meio cansativo em certos momentos, mas coisa absolutamente normal. É até bom para dar assunto a quem está aqui em baixo(comentários)..kkk
    Ri para cacete, me percebi várias vezes.kkk

    Felipe,
    acompanhei um pouco de sua discussão com o Daru(e outros)acima, e sinceramente acho que há compreeensão de ambas as partes,um fala A o outro entende B. Concordo com grande parte do que ele disse(não tudo), o que não necessariamente vai contra você(apesar de você não acreditar).
    Acho que o seu “problema” com alguns leitores(eu, por exemplo)é o fato de você rasgar muito os assunto, leva sempre ao extremo… Seus posts não são apenas ideias e pensamentos, são forçações para fazer com que as pessoas mudem o pensamento e principalmente( e geralmente) passem a pensar igual a vocÊ. Quase sempre entendo o que você quer dizer, mas quase sempre também isso me gera um certo sentimento de raiva(quando não concordo), pois você faz de todas as outras possibilidades meras idiotices, impossiveis e inimaginaveis.
    Tenho medo de, por você dizer que o Marcel segue a mesma linha de pensamento que você, o blog se torne cansativo e insuportavel, tipo “um elegante incomoda muita gente, dois elefantes incomodam muito mais, tres…, quatro…”. Bom, se bem sei sua intenção é realmente incomodar, então f…
    Boa Sorte

    ThiagOrnelas


  37. vc é gato!


  38. texto muito cansativo. está mais para rascunho…
    se vc nao sabe ainda sobre o que vai escrever, nao escreva sobre essas dificuldades ja que o text fica muuito muito chato.
    lembro que quando entrei em ciencias sociais algum professor meu (nosso) disse que é fundalmental nesa carreira saber escrever bem. nao que vc escreva mal, nao é bem isso. É que vc nao tem certeza de nada.Um conselho? seja 100% convicto
    nao vale a pena ser um homem de mais duvidas do que certezas.

    ——————————-

    Eu não sei onde você está estudando, mas nitidamente sua faculdade é péssima. Somente um asno é 100% convicto. Um gênio nunca deixará de ter inúmeras dúvidas.


  39. Não sei qual o problema que muitos leitores do CR tem! É como se já acordassem pensando assim: Vou logo dar uma olhada no blog do Felipe para ver o que eu vou criticar hoje.

    O texto não está cansativo! Está engraçado e reflete muito o que muitos de nós pensamos.. E como nós pensamos. E foi MUITO bem passado para o “papel”. E como os textos do Felipe, nos faz querer pensar mais. A linha de raciocínio de vocês é muito “atraente”, não consigo concordar com TUDO, mas no fim se abrem mais portas na minha mente para analisar, observar e pesar.
    E o Marcel é MUITOOO simpático, o Felipe também, acontece que o Marcel ainda não levou os tiros que o Felipe leva todo dia aqui. Haja Paciência!


  40. Muito bem bolado. Essa apresentação foi um ótimo monólogo(que diga-se de passagem está difícil de achar um que seja interessante ao invés de entediante).

    Divertido do início ao meio, e no final deixou um pensamento bem legal.

    Parabéns.


  41. …algum tempo depois…

    Não vai rolar de responder todos. Então, vou me ater a questões pragmáticas.

    Kleber – Minha capacidade de escrita é referente a objetivos – meus e dos leitores. Portanto, não posso lhe dizer que “sei escrever”. Mas, veja bem, eu tinha certeza do que ia escrever: o processo interno da crônica.

    Quanto às dúvidas, se vc não tem algumas, é fato q ou é pedante demais ou conhece mt pouca coisa.

    Thiago – Crítica construtiva. Valeu. Acredito ter sido cansativa por ser no caminhar do raciocínio, que é desconexo. As próximas serão…ah, num vou adiantar, não!haha


  42. Pedrita – Nada mais sintético e apropriado: IABADABADU!HAHAHAHA

    PH – Comentário agradável, nada ácido. Obrigado!;)


  43. Todo mundo foi citado pelo Marcel… menos eu…
    ¬¬’
    E olha que eu gostei do estilo dele e tudo e tal…


  44. hahaha…foi mal, NitoO. Algumas mensagens apareceram pra mim depois e acabei pulando sem querer. Mando um abraço pra caravana de onde?


  45. Bacana! Vamos ver o que nos espera nas crônicas… =P


  46. Bela apresentação e crônicas é a boa pedida para enriquecer o blog. Mais ainda por ser de um outro autor, pois é um tempero a mais ao estilo dissertativo/corretíssimo do Felipe de escrever, que predomina por aqui. Sorte Marcel!


  47. Ah não, você definitivamente não é medíocre. Se fosse, não estaria aqui no CR…


  48. Caraaaalhow cara, primeiramente, parabéns ao marcel, me identifiquei bastante com a forma debochada e completamente natural que ele se apresentou ao blog, pois bem. Me amarrei no Elumar de Sá…AShAUHShUAShuAS…O outro que gostou dele tmb, acho que além de vc expor suas idéias, seus pensamentos e ter um blog reconhecido por uma razoavel massa pensante, ele quer tmb que vc resolva os problemas da humanidade.
    Acho incrível isso, quem se expõe rapidamente vira alvo daqueles que vivem a se esconder por não ter absolutamente nada a acrescentar, nem que seja ao menos uma ideia habitual e de fácil aceitação.
    Pedem atitude, e o que pensam ser atitude? abraçar a lagoa rodrigo de freitas para acabar com os males da humanidade? Nosssaa como eu sou atrasado, esqueci que agora a mais nova moda é fincar cruzes na areia de copacabana.

    Sinceramente ao meu ver, mostrar um ponto de vista mais critico, declarar opniões e opções mais fortes é uma grande forma de se abrir um bom debate e logo assim, uma otima maneira de se pensar…Uma maneira de existir de fato.
    As opções que eu cito não é aquela que teimam em falar que vc é gay…e sim a sua opção agnostica que tanto choca uma sociedade preconceituosa. Falo isso com um certoembasamento, pois sou ateu, e sou obrigado a ouvir sempre a mesma ladainha quando alguem pergunta qual a minha religião…Bom…Que seja…Acho que já me prolongei demais, na verdade tenho certeza.

    Mas é isso ai cara, pouco comento aqui, mas tenha certeza que sempre leio, leio sobre coisas novas, informações novas e bons debates. Mas me divirto nos comentarios e nas respostas aaaacidas…
    Espeero pelo livro. Parabéns!


  49. Se eu pego vocês dois.


  50. Bem vindo, e os comentários de falta de conteúdo e bla bla bla acho que o pessoal sempre quer algo “explosivo”, como apresentação é isso mesmo cara.
    To esperando as crônicas…
    Na minha opnião acho que “q’eu” em um texto cansa mesmo…temos duas saídas:
    ou agente se acostuma ou vc para de escrever hahaha
    sucesso aí pra vcs


  51. Haveria mais respostas, mas não quero ficar repetitivo em agradecimentos – que são verdadeiros, mesmo.

    Mas…

    Daniel – É Q’EU escrevo assim mesmo!hahaha…inclusive, entendo melhor terem achado o texto cansativo pela abordagem do que pelas palavras selecionadas, mas blz.

    Fe – Meniiiina, meniiina!rs


  52. porra , muito bom teu texto cara , me indendifiquei pakas, essas escapadas do foco na hora de escrever/pensar/(estudar) tenho muito disso, cheguei a pensar que pudesse ter Sindrome de Defict de Atenção. já viu falar ??
    éé bem isso que tá no texto , só que um pouco mais acentuado, hiperatividade nos pensamentos, vivendo inteligando coisas e blábláblá.

    menos prepotente que o Felipe, gostei.

    continue por aqui.
    o felipe me cansa de vez enquando. como se isso importasse. como se não Oo’
    abraço.


  53. Marcel cadê você, Eu vim aqui só pra te ver…kkk
    Felipe x Marcel essa eu vo gostar
    legal seja bem vindooO


  54. Para aqueles que acham que pensar não resulta em nada:
    “Nunca confunda movimento com ação”. (Hemingway)


  55. Não que a ideia não seja interessante, mas realmente ficou cansativo, tive que fazer esforço pra não pular partes como não havia feito ainda nesse blog.


  56. Nossa, adorei o texto! Apesar de acompanhar o blog fielmente, não sou muito de comentar, mas esse merece (não que os do Felipe não mereça!!!)… é que não consegui parar de dar risada, parecia que era eu… os mesmos pensamentos desconexos, os diálogos sozinhos… a diferença é que eu jamais conseguiria (ou saberia!!?) colocar tudo no papel!!!
    Enfim, parabéns pelo texto. Foi ótimo!
    E seja bem vindo!!!

    Ps.: Adorei as suas abreviações!!!


  57. q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu q’eu … q’porra.


  58. Wesley – Cara, o fato d’eu também ser “distraído” não impede que você tenha déficit de atenção, hein!haha…mas analisar essas patologias não é o que cabe aqui. Inclusive, eu não disse que sou como escrevi no texto…rs

    Thaty – Vai ver esse comportamento de falar sozinho e de ter pensamentos desconexos é apenas de algumas pessoas e quem não gostou é mais normal que a gente[ok, tô me enganando, né?haha]

    Daniel 2 – Não era pra mim especificamente, mas ótima citação!;)

    Xirra – “Q’porra” não faria mt sentido, porque não seguiria a forma de falar; He-man manda beijos!


  59. elumar é nome de homem ou de mulher?


  60. O bom de ler esses posts depois de uns dias é que a leitura já vem com as diversasloucasinteressantes opinioes dos leitores assíduos ou não. Pois bem, Bemvindaço Marcel Broto Albuquerque! Tua foto de perfil tá ótima com os meninos[sem deixar de lembrar aqueles lindos tracinhos no lugar de olhos do Felipe].
    Sim, para primeiro post tá mto bom, confuso mas caracteristico de um cientista social. =D Bem natural, tu te jogou no divã.

    Sobre a disussão “ideias e ações” creio q o mais importante ele[felipe] já faz, que é defender seu ponto de vista com argumentos pertinentes e usar esse espaço para insuflar[Oo] o conhecimento, não importa o que ele faz fora do CR, mas sim o que ele representa no CR. [credo to parecendo Marcel! ] Enfim, ninguem impoe valores e crenças, mas todos temos o direito de fazer com q as pessoas entendam e respeitem nosso modo d agir e pensar.

    e rapidinho,o q foi: ‘texto fodástico’; ‘primeira vez q não entendi nada com nada’ e ‘pensei q tivesse sind de defict de atenção’
    auahauahauahauahauaha, ri mto.

    Sucesso e ótimas ideias e cronicas para o CR!

    #bjusmeligamarcel


  61. Em relação ao Marcel e ao Alan, o Felipe parece estar bronzeado nessa foto.

    Que estranho.

    \o/
    Estou ansiosa pra ler mais textos seu, Marcel. Adorei esse.Não é nem um pouco cansativo, percebi que não era a única a viajar tanto, criar diálogos e mexer a língua enquanto os crio xD. Também estou ansiosa pra ver você lidando com críticas mais pesadas, já que, como disseram, você ainda não levou os tiros que o Felipe levou.
    Mas continuo adorando as respostas ácidas do Felipe.Enquanto não for comigo, é claro.


    • @Lillith:
      Eu de fato estava bronzeado, tinha acabado de voltar da Europa.


  62. Muito bom o blog, seja bem-vindo cara, seus textos serão no mínimo interessantes, ficou ótimo, parabéns…


  63. Marcel, parabéns pelo texto!
    Cara que viagem é essa? hahahaha Conforme voc~e vai lendo vai entrando na “paranóia” de estar falando sozinho, e realmente parece que está falando sozinho.

    Escreva sempre que puder!
    Abraços
    =]


  64. Caros Marcel e Felipe.
    Culpa minha, economizei na argumentaçao.

    Curiosamente a faculdade em questao é a mesma do marcel: ciencias sociais uff
    (que ficou entre as cinco ultimas no ultimo enade, mas, claro que o que importa é o aluno…)
    Pensei que o marcelo fosse me reconhecer pelo nome e tb quando eu disse:”nosso professor” Pois eramos da mesma turma( e ele era o meu melhor amigo hehe). Marcel, quantos klebers vc conhece, cara?(pergunta retórica)

    Quanto ao 100% convicto, era só força de expressão. Aquele que assim o é, só pode ser um completo idiota, concordo. Mas ainda assim é melhor ter mais certezas do que duvidas foi o que eu quis dizer, mas nao disse, hehe.

    Por que é um mal das ciencias sociais: tudo é relativo(lembra disso?). Nem sem sempre. Nem sempre. Acho que foi por isso que larguei. Fui em busca de certezas.

    Forte abraço

    —————————-

    Não se deve mensurar a quantidade de certezas e de dúvidas, a única coisa que posso lhe dizer é que um gênio sempre terá infinitas dúvidas e buscará a compreensão de tudo que o aflige.


  65. otimo texto…continue assim que ganhara um fã auHSauhusASH


  66. marcel…..22 anos de sucesso!!
    Já li os textos do Marcel mais de 22 vezes….o cara é genial!
    Te amo amigo!


  67. belos textos!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: